Black Myth: Wukong – Tudo o que precisas Saber!

por João Simões
Black Myth: Wukong - Tudo o que precisas Saber!

No passado dia 19 de Agosto de 2020, surgiu um longo trailer de 13 minutos, composto maioritariamente por gameplay, que nos dá a conhecer Black Myth: Wukong, um misterioso título produzido pelo estúdio chinês Game Science (criadores de Art of War: Red Tides).

A viralização do vídeo não demorou a acontecer, o que demonstra a qualidade do trabalho desenvolvido e a impressão que deixou. De acordo com o South China Morning Post, em menos de um dia, o vídeo atingiu 10 milhões de visualizações no site chinês Bilibili, quase 2 milhões no YouTube e dominou os tópicos top-trending no Weibo e no Douyin, que são os equivalentes chineses do Twitter e do TikTok, respectivamente.

No caso de ainda não conheceres este diamante em bruto, estás no local certo. Ao longo do artigo vou-te falar de quem o está a desenvolver, da história e das inspirações, das datas de lançamento, as plataformas onde estará presente, entre outros detalhes deliciosos.

Primeiro, observa e absorve este incrível trailer:

 

Black Myth: Wukong – Tudo o que precisas Saber!

 

Quem é a Game Science?

É um estúdio independente, sediado em Hangzhou e em Shenzhen (China), fundado em 2014 por ex-trabalhadores da Tencent. Alguns deles trabalhavam no estúdio Quantum, pertencente à Tencent, responsável pelo desenvolvimento de Asura West (MMORPG também baseado no livro Journey to the West). Existem rumores do jogo não estar a corresponder às expectativas da Tencent, mas não é claro se esta é razão da separação da equipa.

A Game Science é de momento uma pequena equipa, sendo essa a razão principal da criação deste trailer: atrair novos talentos para ajudar na produção final de Black Myth. De tal modo que Feng Ji, fundador do estúdio, pediu para o público “esquecer” o vídeo, uma vez que ele pretende atrair novos criativos e não representa o melhor trabalho que a equipa é capaz de produzir.

O jogo está a ser promovido como o primeiro título AAA produzido em Unreal Engine 4 na China, país conhecido sobretudo pelos jogos mobile. O director de operações da Game Science diz que tomaram a decisão de produzir um jogo deste calibre em 2017, quando descobriram que existem mais utilizadores da Steam na China que nos Estados Unidos.

Nesta altura, existiam mais de 1 milhão de chineses a jogar Grand Theft Auto através da Steam. Foi quando percebemos que o mercado de jogos da China estava a sofrer uma transformação.

 

Black Myth: Wukong - Tudo o que precisas Saber!

 

História, Gameplay e Inspirações

A narrativa do jogo ainda não foi oficialmente divulgada. A inspiração principal, porém, e como já fui referindo ao longo do artigo, é o conto Journey to the West, considerado “uma das quatro obras de arte” da literatura clássica chinesa. Parte da história tem Sun Wukong como protagonista, também conhecido como Rei Macaco (Monkey King), que parece ser a personagem principal de Black Myth: Wukong.

No conto original, Sun Wukong está numa jornada para aprender Taoismo e obter a imortalidade, pelo caminho treina o domínio da linguagem, das técnicas de combate e aprende 72 métodos de transformação que lhe permitem transformar em diversos animais e objectos. Sun Wukong é conhecido pela sua incrível força e agilidade.

Relativamente às mecânicas de jogo, como é visível no trailer, tudo se desenrola numa perspectiva em terceira pessoa. Existem algumas cenas em que de um momento para o outro parece que entramos numa cinematic sem haver qualquer tipo de corte, o que indica (provavelmente) que estamos perante um jogo que se irá desenvolver num plano sequência. Ou seja, não haverá cortes na edição do jogo e tudo irá decorrer no mesmo ambiente e perspectiva.

Segundo uma entrevista aos criadores, traduzida por Daniel Ahmad, esta mecânica foi completamente inspirada em God of War.

 

Black Myth: Wukong - Tudo o que precisas Saber!

Black Myth: Wukong – Tudo o que precisas Saber

 

Data e Plataformas de Lançamento

Depois deste trailer, e de todas estas informações, o que mais deves querer saber é a data de lançamento e partilho do sentimento. Infelizmente, de momento, não existe previsão. A essa questão, a Game Science responde:

Embora não sejam necessários 500 anos para o terminar, só o lançaremos quando sentirmos que o jogo nos satisfaz enquanto jogadores. Também iremos considerar o rácio entre performance e custo de produção. Até porque já temos outros trabalhos a serem seriamente planeados (nos nossos sonhos) dentro do universo Black Myth.

Nota de tradução: “500 anos” é uma referência ao livro Journey to the West, no qual o Rei Macaco é preso por debaixo da montanha Wu Zhi Shan durante 500 anos.

 

Relativamente a plataformas de lançamento responderam o seguinte:

O jogo estará disponível em todas as consolas mainstream, bem como para o computador. Plataformas de streaming que tenham a capacidade de disponibilizar o jogo com boa optimização serão também consideradas.

 

 

Qual é a longevidade do jogo? Poderemos jogar com outras personagens e haverá um modo online?

De momento não podemos comentar sobre estas questões. O que mais pesa nos nossos pensamentos é que o Yocar [realizador do jogo] adora videojogos de acção para consolas que tenham uma narrativa sólida, diversidade de classes e armas e que suportem modo cooperativo online…

 

 

No caso de duvidarem da veracidade deste jogo, podem ver o CEO do estúdio a divertir-se com ele:

 

Fontes: IGN | PCGamesN | Eurogamer | Gematsu

 

0 comentário


Também deverás gostar de

Deixar um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.