Haikyuu!! | Análise

por Renato Sousa
Haikyuu Anime | Haikyuu e Dragon Ball Super com Transmissão Sic Radical

Haikyuu foi a minha escolha para primeira análise do ano 2016.

Adaptada da manga (com o mesmo nome) de Haruichi Furudate, esta é uma história desportiva com principal foco no Voleibol!

A Production I.G. assumiu a responsabilidade de elevar esta obra para um outro patamar de sucesso e quem ficou a ganhar com isso foi o universo Anime. Vamos perceber porquê.

 

Haikyuu!! | A História

Depois de assistir a um jogo do campeonato nacional de voleibol na televisão, Hinata Shouyou adquire uma certa paixão pela modalidade. Inspirado pela maneira de jogar do “Little Giant” (Pequeno Gigante) – um dos jogadores presentes no encontro que visualizou – Hinata ambiciona tornar-se um jogador de voleibol tão famoso quanto ele. Mais do que isso, o jovem quer ser mais uma prova viva de que a baixa estatura não é um problema para se alcançar o sucesso neste desporto.

O tempo passa e, já no último ano do Ensino Básico de Escolaridade, a escola de Hinata é derrotada logo na primeira ronda de um dos torneios da modalidade.

Acontece que do outro lado do campo (court) estava Tobio Kageyama, conhecido como “Rei do Court” (King of the Court). Determinado a prosseguir com a promessa que tinha feito a si mesmo, Hinata desafia Kageyama, jurando um dia derrotá-lo em pleno court.

Contudo, ironia do destino ou não, no ano seguinte os dois acabam na mesma Escola Secundária (Karasuno), decididos a reclamar o seu lugar na equipa de voleibol. Entre os demais desafios, Hinata e Kageyama vão ter que aprender algo que sempre lhes passou ao lado e é fundamental para qualquer desporto coletivo: jogar em equipa!

 

Haikyuu | Karasuno

Equipa Karasuno

 

Haikyuu!! | Um Hino ao Voleibol

Haikyuu podia ser apenas mais um anime de desporto com história e desfecho previsíveis, onde a única diferença seria a modalidade praticada. Felizmente para todos, esta história é muito mais do que isso!

Haikyuu supera muitas barreiras que poucas produções conseguiram. A primeira diz logo respeito à modalidade em exibição. Falo por mim. Sempre gostei de desporto, mas nunca dei grande atenção ao voleibol. Os media também não ajudam ao terem o futebol como único foco. Porém, esta é uma boa oportunidade para quem nunca ligou muito a este desporto perceber a sua ciência: regras do jogo, táticas utilizadas no posicionamento dos jogadores, estratégias aplicadas aos diferentes momentos do jogo, enfim, uma panóplia de situações. Às vezes é tudo uma questão de perspetiva e de entrega.

Depois de ver Haikyuu, olho agora para o voleibol como uma modalidade bem mais interessante. Não sou suspeito da modalidade, nem o mais entendido, mas Haikyuu parece-me um Hino à modalidade.

 

Haikyuu!! | Realidade em prol da ficção

Esta história não é ficcional, mas sim altamente verdadeira. A começar pelos dois protagonistas individuais cheios de talento, mas longe de saberem o significado do termo “espírito de equipa”. Este aspeto é um dos mais explorados na primeira temporada de Haikyuu.

Karasuno, uma equipa de voleibol que em tempos teve dias de glória e procura recuperar esse estatuto. Em causa está um conjunto de jogadores de bom nível, mas sem serem classificados como “vedetas”. Ou seja, a premissa ideal para se abordar o coletivo, as rivalidades dentro do grupo, os egos pessoais e a solidariedade e união entre todos nos momentos mais difíceis.

Mais do que isso, a série permite observar as diferentes reações de cada equipa no decorrer de cada jogo. O impacto que um ponto ganho ou perdido pode ter na sua moral. Como estes acontecimentos podem unir ou desunir os seus elementos, assim como as substituições do treinador.

Incrível como mudanças que à partida seriam insignificantes podem mudar o momentum de um jogo de voleibol. Esta abordagem é uma das principais responsáveis pela intensidade e emotividade que Haikyuu consegue passar para o espectador. Assim se fica desesperadamente à espera do episódio seguinte nos capítulos competitivos.

 

Anime Haikyuu | Aoba Johsai

Equipa Aoba Johsai

 

Haikyuu!! | Personagens

Uma vez que em causa está uma equipa e é este o espírito da obra, não vou individualizar aqui nenhuma personagem. Apenas referir que para além de Hinata Shouyou e Tobio Kageyama, todos os outros elementos da equipa têm os seus momentos de destaque e protagonismo. Uns são mais explorados à lupa do que outros como é normal, mas este é um factor que enriquece muito a série.

Durante a série assistimos a várias viagens pelo passado. O objetivo passa por se perceber a situação atual de cada um destes indivíduos.

Seja a nível pessoal ou competitivo, numa equipa desportiva todos querem jogar. Quem se senta no banco ou não é opção sofre com isso e inveja o colega que toma o seu lugar. Isto obviamente que traz consequências para a equipa, sejam elas boas ou más. Mas este é apenas mais um dos muitos casos interessantes que Haikyuu aborda (e muito bem!) nesta primeira temporada.

 

Haikyuu!! | Enredo

A obra é dotada de um envolvimento tremendo. Este artigo de análise visa comprovar isso mesmo com abordagens aos vários aspetos de relevo. Para além disto, a série segue em crescendo desde o primeiro episódio até ao último.

Esta primeira temporada de Haikyuu termina com os campeonatos regionais de voleibol, sendo esta, sem dúvida alguma, a parte mais interessante dos 24 episódios.

Antes disso, podemos assistir à formação da equipa de Karasuno e a alguns dos seus jogos treino.

Os momentos de comédia são também uma constante. A maioria deles tem Hinata, Kageyama, Nishinoya e Tanaka como protagonistas. Em algumas cenas é impossível não soltarmos gargalhadas com as reações e comentários inesperados desta gente. Existem cenas cómicas para todos os gostos, sejam elas românticas, competitivas ou meramente estúpidas.

 

Haikyuu Anime

Tobio Kageyama & Hinata Shouyou

 

Haikyuu!! | Animação

No que diz respeito aos jogos de voleibol em si, de salientar as animações que estão altamente fluídas.

Os passes, as movimentações dos jogadores, as receções, os remates, as deslocações em esforço, os blocos, o “congelamento” do movimento durante o instante em que a personagem decide o que fazer com a bola, tudo!

Aqui se comprova toda a qualidade deste aspeto da obra, sendo os jogos de voleibol os mais exigentes a este nível. A qualidade do trabalho desenvolvido é evidente.

Sem entrar em grandes pormenores, no decorrer do anime há um detalhe que chama facilmente à atenção. Quando os jogadores que estão do outro lado da rede falam, as suas cabeças aparecem à frente da rede como se a conseguissem transpor. Pelo que li de críticas, as opiniões dividem-se entre o público. Pessoalmente, acho que foi uma escolha irreverente que se revelou acertada. Se a personagem está a falar, mais vale evidenciá-la do que à rede do court.

 

Haikyuu!! | Arte & Coloração

Relativamente à arte de Haikyuu, destaque para o jogo de cores altamente variável nos momentos extra jogo.

Sejam as paisagens das regiões, as escolas ou outros locais em que os protagonistas surgem, todas elas estão muito bem coloridas. Por seu lado, nos ginásios de jogo verifica-se uma maior restrição neste parâmetro, muitas vezes contrariada com os equipamentos fortes das equipas.

Já o desenho das personagens é um dos pontos que mais reflete a realidade que o anime transparece, por via do traço carregado e limpo.

O nível de detalhe também é grande. A maior prova disso é no decorrer dos jogos, quando olhamos para uma personagem e percebemos como ela se sente naquele preciso momento. Seja desgastada, tensa, pressionada, receosa, etc.

 

Haikyuu!! | Banda Sonora

Este é para mim o elemento de menor valor do anime. Não quero com isto dizer que a banda sonora é pobre. Pelo contrário! O que acontece é que todos os outros parâmetros estão num patamar um bocadinho acima. Apreciei vários ritmos de fundo. Porém, no ouvido apenas me ficou a música da segunda abertura da série.

Mas já que estamos a falar de sons, não esquecer os cotados como “menos importantes”, que não deixam de ser pormenores muito interessantes. Refiro-me à presença dos sons dentro do ginásio. Isto é, os movimentos das sapatilhas durante o contacto com o solo, os remates, as movimentações dos atletas e outros ruídos produzidos durante um jogo de voleibol intenso.

 

Haikyuu Anime

 

Haikyuu!! | Juízo Final

Mais do que divertido fora do court de voleibol e empolgante dentro dele, Haikyuu é uma adaptação fantástica à realidade do mundo do desporto.

Nomeadamente, no que diz respeito à união e espírito de uma equipa e no impacto que isso pode ter quando do outro lado está uma equipa de estrelas. No caso do voleibol, seis jogadores do mesmo lado do campo podem não deixar de ser apenas isso: seis meros jogadores. Como os treinadores em cena referem, para esses jogadores serem uma equipa tem de haver conexões. Por outras palavras, têm de estar interligados pela amizade, companheirismo, foco no objetivo e espírito de grupo.

Concluindo, qualquer pessoa que goste de desporto, e que nunca tenha dado grande atenção ao voleibol, corre aqui um sério risco de se sentir atraída pela modalidade, tal o envolvimento e a capacidade de Haikyuu nos cativar. Todavia, este é apenas o “prato principal” de uma produção que tem muito para oferecer em peripécias secundárias, arte, som e animação.

Sinceramente, acho muito difícil esta obra defraudar alguém. Segue-se o trailer.

 

 

 

 

4 comentários


Também deverás gostar de

4 comentários

Leandro Santos 18 Janeiro, 2016 - 22:13

tambem nunca liguei muito à modalidade, mas parece-me que vou ter que espreitar isto.
os aspectos positivos que abordas são os que mais me interessam num anime deste genero.. os animes de desportos são por norma algo previsíveis e isso tem-me afastado mas vou ver o primeiro deste

Responder
João Simões 19 Janeiro, 2016 - 2:19

Eu não vejo animes de desporto, principalmente por essas mesmas razões. Previsibilidade, repetição, reciclagem mal aproveitada da fórmula, e muitas vezes usam-no com superpoderes e etc’s. Eu nem sequer vejo desporto.

No entanto existem dois animes que me fizeram colar ao ecrã, que não são animes de desporto, mas que contam uma história através do desporto. Um deles foi Ping Pong The Animation. O outro foi e ainda é Haikyuu. A essência é difícil de explicar. O Renato na análise conseguiu falar em muitos dos elementos que sem dúvida te servem de porta de entrada para dares oportunidade mais que merecida a Haikyuu. A única forma de explicar uma obra como Haikyuu é ver e sentir o que ela transmite. À partida um episódio chega e sobra para perceberes se queres continuar a ver ou não. E depois disso, é sempre a melhorar! Mas bem, chega de elogios =) Vê, experimenta, e volta para contar a experiência.

Responder
Leandro Santos 21 Janeiro, 2016 - 20:40

visto o primeiro episódio e tenho a dizer que começo a perceber a review feita.

só neste episódio já deu para perceber que o anime tenta evitar alguns clichés demasiado comuns, tem um personagem com carisma e a comédia não tendo sido muita parece-me a adequada, agora espero é que o avanço feito no primeiro episódio não torne o anime um pouco cansativo a meio da temporada

Responder
João Simões 22 Janeiro, 2016 - 2:14

A evolução é exponencial, penso que podes estar descansado quanto a isso. Também foi o meu medo.

Responder

Deixar um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.