One Piece Episódio 548

por Renato Sousa
Anime One Piece

The Kingdom Quivers – Neptune’s Execution Command

Com o Palácio de Ryugu nas suas mãos, Hordy Jones vai finalmente discursar para todos os habitantes de Fishman Island e revelar todos os seus planos maléficos.

Quem também não vai escapar às ameaças são os Straw Hat Pirates. Se realmente quiserem salvar aqueles que foram feitos reféns destes piratas naturais de Fishman District, tanto Luffy e companhia como os Príncipes de Ryugu terão que reagir rapidamente.

 

Galeria de Imagens: One Piece Episódio 548

 

 

Segundos antes do tão aguardo discurso se iniciar, ainda é possível ver os subordinados de Hordy Jones a obrigarem os habitantes das várias zonas da ilha a pisarem fotografias da Queen Otohime em sinal de desrespeito.

Com Hordy projetado nos vários ecrãs, alguns rapidamente o identificam como aquele que capturou o assassino da Rainha.

Sinceramente, esta parte continua-me a fazer confusão. Não leio o manga de One Piece e, portanto, não sei o que se vai passar. Contudo, estou totalmente desconfiado de que foi Jones quem matou a Rainha, e faz-me uma enorme confusão como não há ninguém capaz de desconfiar dele. É certo que a relação entre humanos e fishmans é bastante má. Apesar disso, um Jimbei ou assim a interrogar-se sobre aquele acontecimento seria o esperado.

Relativamente ao discurso do Capitão dos New Fishman Pirates, este foi importante por nos revelar todas as pretensões deste grupo de piratas. Entre as várias, convém mencionar a invasão da população de Fishman District por todo o Ryugu Kingdom, as duras críticas a Otohime, e a perseguição que vai acontecer a todos aqueles que colaboraram com assinaturas para o que esta defendia e proclamava.

Mas não ficamos por aqui! Os mais chocantes planos só vêm agora. Com Zoro, Usopp e Brook capturados, Hordy chama à atenção dos restantes Straw Hat Pirates, afirmando que as cabeças deste trio servirão de aviso e de exemplo para os humanos que vivem acima do nível do mar. Não serão, no entanto, os únicos condenados à morte.

Segundo as palavras do orador, o King Neptune será executado três horas depois desta conversa de um só sentido, na Conchcorde Plaza. Ainda durante o seu discurso, vemos Jones anunciar o começo da Grande Era dos Fishmans, após recordar Gol D. Roger e a Grande Era dos Piratas.

Terminada a proclamação, Neptune e Hordy Jones trocam algumas palavras, essencialmente sobre liderança, para mais tarde termos os acorrentados Zoro, Usopp e Brook de volta ao ecrã.

Esta última parte proporciona alguns momentos divertidos. Entre eles, posso destacar a recordação de como Brook foi capturado, e a tentativa de Usopp em libertar Zoro através de poderes psíquicos. São alguns segundos bem passados que, acima de tudo, servem para descontrair um bocado depois daquela parte mais séria.

Quem também voltou ao ecrã foi Nico Robin. Esta aparece junto do Poneglyph de Fishman Island, afirmando que o dito cujo é totalmente diferente daqueles com que se deparou anteriormente. A arqueóloga igualmente se interroga sobre quem será Joy Boy. Um nome que, se não me falha a memória, nunca foi mencionado ao longo dos quase 550 episódios que One Piece já leva.

Ultrapassado tudo isto, e com umas curtas imagens que nos mostram a fúria dos Príncipes de Ryugu perante o discurso de Jones, saltamos para a Sea Forest, para vermos as reações da grande comitiva que por lá se encontra.

A primeira vem de Luffy, mas diz antes respeito à subida do preço pela sua cabeça (poster WANTED) para 400 milhões de berries. Uma informação que este adquiriu aquando das palavras de Jones.

Em relação à parte fulcral do problema, a primeira a reagir é a Princesa Shirahoshi. Incapaz de controlar as suas emoções, esta, com a ajuda de Megalo, já ia em socorro do pai, não fosse Jimbei impedi-la. Com as suas intenções interrompidas, Hachi explica-lhe o porquê da jovem não poder atuar daquela maneira, e a importância que esta tem no meio de todo este conflito. O poder de convocar os Sea Kings vem à baila nesta conversa.

Só depois disto é que Luffy toma a sua decisão em relação a este assunto. O Capitão pretende ir até ao Palácio de Ryugu para salvar o trio que lhe completa a tripulação, mas também ele é impedido por Jimbei. O ex-Shichibukai explica-lhe que se for até lá e derrotar Hordy Jones, o povo de Fishman Island voltará mais uma vez a odiar os humanos. No entanto, Luffy não se demove e, após Jimbei associar Luffy a Ace, os dois preparam-se para um intenso confronto. Uma luta que ficou reservada para o próximo capítulo de One Piece.

Confesso que fiquei bastante satisfeito com este episódio 548. Acima de tudo, porque me trouxe de volta aquela vontade de querer saber desesperadamente o que se vai passar a seguir. Há já algum tempo que One Piece não despertava em mim este sentimento, pelo que estou bastante contente por o ter recuperado. É muito bom ter a série de volta à ação. Imagino que, tal como eu, vocês estejam desejosos por ver o que se vai passar para a semana entre Luffy e Jimbei.

Por último, estou também curioso para conhecer as verdadeiras potencialidades dos Príncipes de Ryugu, e perplexo pelo conceito que surgiu da Grande Era dos Fishman. Nunca tal me passou pela cabeça. Definitivamente, uma agradável surpresa.

Sem mais nada a acrescentar, despeço-me com o desejo de que mais revelações estonteantes marquem presença nos próximos episódios.

 

0 comentário


Também deverás gostar de

Deixar um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.