Root Letter: Last Answer – Análise

por Bruno Sales
Root Letter: Last Answer - Análise

Root Letter Last Answer é um jogo Visual Novel de mistério e detectives produzido pela Kadokawa Games e distribuído pela PQube.

 

Root Letter: Last Answer – Análise

Originalmente em 2016, Root Letter saiu para a Playstation 4 e Psvita, onde segue o protagonista em busca da sua PenPal Aya Fumino que desapareceu há 15 anos. O jogo apresentava a história no estilo visual novel com personagens e fundos desenhados no estilo anime. Ao longo do jogo eram ainda apresentadas várias decisões que podiam alterar o desfecho deste.

Em Agosto de 2019 foi lançada uma versão melhorada de Root Letter para a Playstation 4, Nintendo Switch e Steam, intitulada de Root Letter: Last Answer. Para além das melhorias esta nova versão traz ainda a possibilidade de se poder jogar em modo live-action onde as personagens são atores reais.

Graças a Pqube vamos assim poder analisar e dar-vos a conhecer esta versão melhorada do jogo Root Letter, Last Answer.

 

História

O enredo do jogo segue o protagonista que trocava cartas com a sua PenPal Aya Fumino. Estes trocavam cartas sobre a sua vida escolar até que esta o deixou de contactar. Passado 15 anos o protagonista recebeu uma carta de Aya, escrita 15 anos atrás, onde dizia que esta tinha morto alguém. Ao ler a carta o protagonista decide assim partir numa viagem até Matsue em busca da sua amiga perdida.

Ao longo dessa viagem, e com a ajuda das cartas que recebeu, o protagonista tenta descobrir quem são os amigos de Aya e desvendar o mistério por detrás da rapariga desaparecida.

 

Root Letter: Last Answer - Análise Modo de História

 

Em termos de história Root Letter apresenta um enredo com um tema interessante mas que se torna repetitivo e maçante a cada capítulo. A cada capítulo é apresentada uma das carta que Aya nos enviou e tentamos descobrir quem é o amigo que ela referiu nessa carta. Os capítulos acabam todos por ter o mesmo objetivo, de encontrar um amigo de Aya para chegarmos mais perto da verdade. O que torna o jogo demasiado repetitivo passado alguns capítulos.

Em Root Letter as escolhas que alteram o enredo acontecem apenas durante o início de capítulo enquanto lê-mos uma das cartas de Aya. Este facto torna o resto do capítulo uma Kinetic Visual Novel, com uma única rota e sem possibilidade para falhas. Deste modo o jogo torna-se assim menos interessante.

 

Novas Adições

Em Root Letter: Last Answer foram adicionadas novidades perante a sua versão anterior que se destaca por adicionar um modo live-action.

Esta adição ao jogo possibilita assim os jogadores experimentarem a história de Root Letter numa nova perspectiva com o auxílio de atores e fundos reais invés de personagens anime.

 

Root Letter: Last Answer - Análise Modo Live Action

Para além do modo live-action foram ainda adicionadas várias melhorias baseadas no feedback de jogadores da versão original. Estas melhorias incluem a possibilidade de se obter quase todos os finais na primeira vez que se joga o jogo, e ajustes mínimos em várias mecânicas e menus.

Porém estas novas adições não mudam suficientemente o jogo para justificar uma nova versão. Estas novas adições poderiam ter sido corrigidas num patch e o modo live-action lançado como um DLC do jogo original sem a necessidade de o voltar a lançar.

 

Root Letter: Last Answer – Juízo Final

Embora o tema do jogo seja interessante, os capítulos são um pouco repetitivos. Além disso, as novas adições não criam uma experiência suficientemente nova que justifique voltar a jogar o mesmo jogo, para aqueles que jogaram a versão original.

 

 

0 comentário

Também deverás gostar de

Deixar um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.