Sonic and Sega All-Stars Racing – Análise

por Xpop
Sonic and Sega All-Stars Racing - Análise

Título: Sonic & Sega All-Stars Racing (Sonic and Sega All-Stars Racing)
Developer: Sumo Digital
Distribuidora: Sega
Plataforma: Nintendo Wii, Nintendo DS, Xbox 360, PlayStation 3, PC
Data de Lançamento: 23 fevereiro 2010
Género: Corrida

 

Jogos de corrida são um estilo de videojogo bastante conhecido pelos jogadores graças ao seu conceito simples, variedade de ideias originais e um elemento de diversão que está sempre presente.

Não é à toa que vários estúdios investiram o seu foco nesta área, tal como a Codemasters, Ubisoft e a Electronic Arts antes destes só quererem saber de maneiras de ganhar dinheiro, mas aquele que pode ser considerado o pioneiro neste estilo é possivelmente a Sega.

Durante anos, a Sega lançou vários jogos de corrida para quase todas as plataformas, ficando apenas atrás do Skyrim, e alguns desses jogos são focados na sua mascote, Sonic.

A ideia de ver um ouriço azul, que supostamente corre à velocidade da luz, precisar de usar um carro para vencer uma corrida parece ridícula, mas isso não quer dizer que seja uma má ideia porque a Sega decidiu pegar em algumas das suas personagens mais icónicas e reuni-las num jogo de corrida.

Aqui fica a análise de Sonic & Sega All-Starts Racing.

 

Sonic & Sega All-Stars Racing – Análise

Sonic & Sega All-Stars Racing - Análise

 

Sonic & Sega All-Stars Racing é um jogo de corrida que junta algumas das franquias mais conhecidas da Sega em várias corridas de 8 personagens, em pistas temáticas, tais como Sonic the Hedgehog, Crazy Taxi e Jet Set Radio.

 

Jogabilidade divertida

Jogos de corridas são conhecidos pelo elemento de desafio que nos é proporcionado, ou pela adrenalina de conduzir uma banheira com rodas a 350 km/h num campo de milho.

Isso é demonstrado desde o início em All-Stars Racing porque a sua jogabilidade assemelha-se ao de outros jogos de corridas de mascotes, em que o ponto principal é o caos que ocorre na corrida.

Esse caos pode ocorrer nos variados modos de jogo que All-Stars Racing disponibiliza para experimentar, desde os clássicos Grand Prix, Single Race e Time Trials, até modo Missions, no qual temos de completar missões para ganhar dinheiro e desbloquear personagens novas.

 

 

Um detalhe interessante que foi implementado em All-Stars Racing, foi na inclusão de uma mecânica de drifting, em que quanto maior for o drift feito, maior será a velocidade a que saímos disparados do circuito.

Esta mecânica dá bastante vantagem a qualquer jogador, quando este não consegue usar um speed pad ou a sua personagem não for focada em velocidade, o que aumenta o desafio do jogo.

Outra mecânica que diferencia All-Stars Racing de outros jogos é o All-Star Move, que funciona como um ultimate quando um personagem apanha um certo item.

O que acaba por tornar este item interessante é que este funciona de maneira diferente em todas as personagens, desde ter o Sonic a transformar-se em Super Saiyajin egotta go fast para o infinito e mais além”, ou ter o Amigo a abanar as suas maracas e fazer toda a gente dançar o Malhão.

Todos estes elementos proporcionam uma experiência loucamente divertida ao jogador, quer seja online ou offline.

 

Um conjunto de personagens interessantes

A Sega é conhecida por ter alguns dos personagens mais conhecidos dos arcades e das consolas clássicas, portanto não é surpresa nenhuma que um jogo que junte esses ícones vá atrair o fator nostalgia.

Alguns dos nomes que estão no jogo representam bem esse sentimento, como por exemplo, Alex Kidd, Billy Hatcher ou Ryo Hazuki, que são alguns dos nomes que definiram a Sega como um dos grandes da indústria dos videojogos.

 

Sonic & Sega All-Stars Racing - Análise

 

A franquia de Sonic também está bem representada com alguns dos personagens mais conhecidos, como Sonic, Tails, Knuckles, Dr. Eggman, Amy, Shadow e um gato gordo a servir de emplastro.

Existem também personagens pouco conhecidos pela comunidade como Ulala, Bonanza Bros. e Opa-Opa, que acabam por dar a conhecer alguns jogos da Sega.

O grupo no geral está bem representado, mas se observarmos com atenção, existem certas franquias que estão a ausentes neste jogo, tais como Streets of Rage, Shinobi, Golden Axe e NiGHTS. Este último que até está no jogo, mas a abanar uma cortina axadrezada.

Para quem é jogador casual, isto não será uma falha que incomodará a experiência, mas para quem é um grande fã da Sega, acaba por ser um sapo difícil de engolir.

 

Combinação bonita de visuais

O visual de um jogo e a música que o rodeia são componentes bastante importantes e que permitem indicar o seu tom aos jogadores, e o que se está a passar à volta destes.

Isto é um detalhe que podemos ver presente em vários jogos da Sega, incluindo Samba de Amigo em que o ambiente é bastante colorido e festivo, ou Shenmue em que o tom de jogo é mais escuro.

 

 

Quando olhamos para All-Stars Racing, acabamos por observar situações hilariantes em que um personagem de um jogo mais dark é colocado numa pista cheias de estrelas e arco-íris.

As pistas encapsulam bem o ambiente do jogo que estão a representar e criam o seu próprio estilo, o que faz com que os jogadores não se cansem de jogar All-Stars Racing.

 

Veredito

Sonic & Sega All-Stars Racing é um bom jogo que apesar de não ser melhor que Mario Kart, consegue ser uma boa alternativa para os fãs da Sega ou de jogos de corrida.

Os únicos problemas que observo são apenas detalhes técnicos que não afetam a diversão do jogo, mas se ignorarmos isso, então teremos direito a várias horas de entretenimento.

 

 

0 comentário


Loading...

Também deverás gostar de

Deixar um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.