TOP Anime Openings Que a Memória Preservou | Pedro Costa

por Pedro Costa
TOP Anime Openings Que a Memória Preservou | Pedro Costa

Numa era em que ainda não catalogava animação como anime e não-anime, eu contava já com um número respeitável de animações no meu baú. Aliás, desde já o meu mais sincero agradecimento ao meu pai por em 1998 ter decidido colocar Cabovisão lá em casa. Mal sabia ele que essa decisão ia “mudar a minha vida”.

Mas hey, não sintam pena dele, ele fez isso no egoísmo de poder ter Sport TV e ver a bola em casa, eu apenas me “encavalitei” nesta oportunidade e fiz subir a conta da luz a ver Cartoon Network, Locomotion e Canal Panda (sobre estes canais e a sua influência em mim, mais artigos virão) e também a ver SIC (desde o raiar do sol aos fins-de semana) e TVI (Batatoon, that is all).

Tudo isto viria a mudar com o poder da Internet por alturas dos meus 15 anos e com a descoberta de Naruto. Mas, até lá e desde então, muitos foram os jingles, canções e trechos de abertura, que ficaram alojados no meu cérebro para nunca mais sair. E são esses que quero partilhar com vocês.

Não há grandes regras para este TOP e é inteiramente pessoal, melhor dizendo, é inteiramente cerebral! Foi o meu cérebro que os gravou eu apenas sou o mensageiro escravizado (please, help!). As únicas guidelines são:

  • Estes openings vão ser partilhados no idioma em que eu os vi/ouvi e retive;
  • Alguns vão ter comentários a acompanhar a partilha, outros não.

 

 Sem mais demoras… O meu nome é Pedro Costa e este é o meu TOP Anime Openings que a Memória Preservou!

 

TOP Anime Openings Que a Memória Preservou | Pedro Costa

 

TOP Anime Openings Que a Memória Preservou | Pedro Costa

 

Beyblade

 

Yu-Gi-Oh!

(Opening inicia-se as 43 segundos do vídeo)

 

KochiKame (Kochira Katsushika-ku Kameari Kōen Mae Hashutsujo)

Para além de ser genuinamente um bom anime de comédia, KochiKame ajudou a trazer-me tranquilidade e alegria numa fase mais triste da minha vida. Ainda me lembro de tentar esticar ao máximo a minha hora de deitar, porque queria ver o episódio antes de dormir (dava as 23h30 durante a semana).

 

Captain Tsubasa J

Sim, esta é a versão de Tsubasa que eu mais gosto. Não só porque foi a primeira que eu vi, mas porque de todas as versões existentes e às quais eu assisti, esta é a que tem a animação que mais me cativa, progressão de história e personagens mais interessante e, como ilustrado pela escolha da versão do opening, uma dobragem espanhola que ainda hoje tenho cravada na memória.

 

Digimon

‘Nothing to say, just tears!’

 

Dragon Ball e Dragon Ball GT

Nada de Dragon Ball Z! O opening pode ficar na cabeça, mas não pelos melhores motivos: letra e música repetitiva, que só penetra a barreira hematoencefálica porque DBZ tem 291 episódios (e a SIC fazia questão até de repetir episódios enquanto não tinha mais…). Por isso, Dragon Ball original, que deu origem à paródia “Dragon Ball, Cuecas ao Sol” e, obviamente, Dragon Ball GT.

 

Ninja Hattori

 

 

Doraemon

Se me queriam sossegado, bastava ligar o Panda e deixar-me a ver Doreamon. Aqui também a dobragem espanhola, a qual me impede, até hoje, de ver Doraemon sem desejar ardentemente ouvir essa versão.

 

Pokémon O Filme

Se há ponto de real contestação na escolha é neste. Este eu sei que é puramente pessoal, mas é sem qualquer comparação para mim. Desde que vi o filme, e revi 100 vezes, que esta é de longe a minha versão favorita do opening, de tal forma que para efeitos deste TOP eu mesmo fiz o corte da secção de abertura do filme e fiz o upload! Bónus: Brilhante batalha Pokémon! Se fosse agora tinha deixado a primeira fala do Brock pós sequência, na qual ele diz “Foi um final mesmo chocante”.

 

Cavaleiros do Zodíaco (Saint Seiya)

‘Old, but Gold!’

 

Shaman King

 

Samurai X (Rurouni Kenshin)

 

Saber Marionette J

Uma ‘gem’ deixada pela Locomotion. Aquele canal marcou-me e este opening foi um forte contributo!

 

Navegantes da Lua (Sailor Moon)

Este além de histórico, de há uns anos a esta parte provoca em mim um efeito bizarro (não o único desta lista, mas o OG). Por algum motivo, quando ouço este opening e acompanho em canto, a chegar ao clímax, entra-me um mosquito para o olho!

 

Estas são as minhas “memórias”! Que te parecem? Marcaram-te como a mim? Qual seria a tua lista? Diz-me nos comentários!


 

Passem pelo no Facebook, estamos a realizar o primeiro Give Away do ano, participem! 🙂

 

4 comentários

Também deverás gostar de

4 comentários

Roberto Monteiro 10 Janeiro, 2019 - 9:59

Compartilho a maior parte de suas aberturas!

E uma curiosidade, aqui no Brasil quando foi comprado os direito de Samurai X, não foi comprado a versão “americana” como normalmente era feito, foi comprada a versão “portuguesa”! Por isso veio com bem menos censuro do que os animes costumavam ter =D

Responder
Pedro Costa 10 Janeiro, 2019 - 14:15

Adoro curiosidades dessas. Bem, pelo menos em Samurai X Portugal acertou! É que por cá também tivemos esse aproveitamento da licença “americana” para alguns anime, como por exemplo, Yu-Gi-Oh!. Portugal licenciou a versão da 4Kids, então os capangas do Pegasus apontavam dedos em vez de pistolas.

Obrigado pelo teu comentário Roberto. Comenta sempre 🙂

Responder
LEANDRO SANTOS 10 Janeiro, 2019 - 19:51

ui.. as memórias que este post me trouxe..

o meu top seria quase igual, se bem que nunca vi grande coisa de DIgi.. alguns destes lembramnos que estamos a ficar mais velhos certo? 😀

Responder
Pedro Costa 12 Janeiro, 2019 - 17:00

Não digamos velhos e sim maduros xD É verdade Leandro, muitas memórias. Foi mesmo bom fazer este TOP e aperceber-me que ainda sinto tantas emoções a ver isto. Não sinto réstia de vergonha ou que sou “too old for this stuff”!

Obrigado por teres comentado e apreciado =)

Responder

Deixar um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.