Tudo o que precisas saber sobre e-girls e e-boys

por Daniel Santos
Tudo o que precisas saber sobre e-girls e e-boys

A moda dos gamers adolescentes.


 

E-girls e e-boys são a mais recente subcultura emergente da Geração Z. São adolescentes, que fogem da estética mainstream, conhecidos por estarem permanentemente online e pelo seu amor por videojogos. O seu aparecimento está ligado às várias tendências virais criadas com a ascensão do TikTok. Tornou-se tão popular que se encontra nos tops dos principais termos de pesquisa da Google desde 2019.

 

A subcultura de e-girls e e-boys

A ascensão do termo “e-girl” no ano de 2019 ganhou força após a ascensão do TikTok, a rede social que a Geração Z usa para os seus mais recentes memes virais e entretenimento na Internet. Milhares de vídeos do TikTok marcados com #egirl mostram raparigas com uma estética distinta e utilizando expressões relacionadas com o mundo dos videojogos e animes. Os vídeos marcados com esta hashtag têm mais de 1,4 mil milhões de visualizações e os seus autores (e-girls e e-boys) têm atingido centenas de milhares de seguidores.

A e-girl (e o e-boy) são apenas a mais recente iteração da contracultura mainstream, recusando a estética e os hábitos comuns, semelhante aos emo nos anos 2000. Ambas as eras são definidas por adolescentes que passam grande parte do tempo jogando videojogos sozinhos nos seus quartos, a partir dos quais muito do seu conteúdo online é criado. Estes adolescentes vivem na internet e são fluentes nos videojogos mais recentes bem como em gírias da Internet em plataformas online como o Discord e o YouTube. O seu objetivo é ultrapassar os limites, sem se preocupar com o que os seus pais ou as gerações mais velhas possam pensar.

A popularidade das e-girls e e-boys começou a tornar-se relevante a partir de 2019 quando se encontraram pela primeira vez entre os termos de pesquisa mais populares, de acordo com o relatório anual “Year in Search”, do Google. Consequentemente, como qualquer outra trend, o conceito de e-girl estimulou as suas próprias paródias e memes. Usou-se as características mais comuns para estabelecer um estereotipo de uma e-girl. Por exemplo, adolescentes entrando numa “fábrica de e-girls”, que automaticamente os transforma em algo dentro dos padrões estereotipados. Também no TikTok, outros capitalizaram, e aproveitaram para gerar visualizações através da criação de paródias, intencionalmente interpretando personagens exageradas relacionadas com o estereotipo e com os hábitos comuns de uma e-girl.

 

Tudo o que precisas saber sobre e-girls e e-boys

Tudo o que precisas saber sobre e-girls e e-boys

Tudo o que precisas saber sobre e-girls e e-boys

 

Serviços de dating para gamers e e-girls

Como tal, devido ao preconceito, o termo “e-girl” pode ser algumas vezes visto como depreciativo e associado a um teor sexual, usado para objetivar principalmente mulheres que procuram exageradamente a atenção masculina online, através de videojogos. O termo foi primeiramente associado a algumas criadoras de conteúdo de videojogos do sexo feminino, no Youtube e no Twitch. Belle Delphine, por exemplo, a celebridade da internet primeiramente conhecida por produzir conteúdos de cosplay de animes e videojogos, e como tal uma das mais famosas e-girls. Devido ao facto do seu público ser maioritariamente do sexo masculino, o seu conteúdo rapidamente adotou um teor erótico, acabando até por vender online a sua água do banho.

Consequentemente, serviços dedicados começaram a explorar este mercado, criando serviços e plataformas para facilitar a conexão entre gamers, particularmente entre jovens jogadores e e-girls interessados em juntar-se e fazer-se companhia durante sessões de jogo. Atualmente já existem plataformas especializadas que avaliam as melhores apps de encontros online para gamers.

 

Jogos mais jogados por e-girls

Alguns jogos são normalmente mais associados a e-girls, por várias razões.

Em primeiro lugar está obviamente o League of Legends, ou apenas “League”. É talvez um dos jogos mais importantes para uma e-girl pelo simples facto de ser um dos jogos mais populares e mais jogados no mundo. Além disso, devido à sua estética e universo fantasioso e ao facto de os seus inúmeros “Champions” serem das personagens fictícias mais conhecidas no mundo dos videojogos, abre-se um enorme leque de opções para a prática de cosplay, algo importante para uma e-girl.

O Overwatch, o Apex Legends ou o Valorant são outros jogos bastante populares para a prática de cosplays, é bastante comum a procura de e-girls para desempenhar papéis de support dentro desses jogos. Animal Crossing e Minecraft são outros dois jogos populares para e-girls por uma razão completamente distinta dos anteriores, não sendo jogos competitivos, exigem muito menos tempo dedicado e atraem muito público feminino que apenas procura algo mais casual e um ambiente de convívio.

 

Estética distinta

Uma das principais particularidades desta subcultura, é o seu sentido estético e de moda, muitas vezes usando padrões inspirados em características de animes e videojogos. A aparência básica da e-girl e do e-boy pode ser simplificada num grupo de itens típicos com os quais esses adolescentes são frequentemente encontrados ou associados:

  • Cabelo tingido frequentemente 50-50 entre duas cores. Às vezes, em tranças;
  • Delineador escuro, espesso e longo e, às vezes, também aplicado logo abaixo de cada olho para criar formas ou ícones minúsculos;
  • Blush rosa no nariz e nas bochechas, e por vezes algum iluminador intenso;
  • Septo ou outro piercing facial e um colar de anel ou de corrente;
  • Camisas longas em camadas ou top crop;
  • Cinto de corrente e saias com corte em A ou cargo pants de cintura alta;
  • Outras peças de roupas e adereços inspirados em anime – frequentemente merchandising oficial.

 

Algumas e-girls descrevem o seu papel como sendo o equivalente de uma “cheerleader”, com o objetivo de trazer alegria e diversão para a comunidade dos videojogos e ajudando os outros de uma maneira única. Ser uma e-girl não significa comportar-se exatamente igual a todas as outras, é uma questão de escolha e personalidade, e a única coisa realmente em comum são os jogos.

 

0 comentário


Também deverás gostar de

Deixar um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.