Aldnoah Zero 2 | Primeiras Impressões

Título: Aldnoah.Zero 2
Adaptação: Original
Produtora: A-1 Pictures, TROYCA
Géneros: Ação, Mecha, Ficção-Científica
Ficha Técnica: Disponível

 

Opening Aldnoah Zero 2

&Z – Sawano Hiroyuki

 

 

Aldnoah Zero 2 | Enredo

Spoilers à frente!!!!

Aldnoah Zero está de regresso aos ecrãs neste inverno para dar continuidade ao grande stand by em que nos deixou no derradeiro episódio da sua primeira série.

Poucos minutos chegaram para se esclarecer boa parte das dúvidas relacionadas com o destino das principais personagens. Slaine Troyard, Inaho Kaizuka, e até o próprio Count Saazbaum, conseguiram sobreviver e estão determinados a levarem a melhor no seu jogo de interesses. Aliás, mesmo a Princesa Asseylum vai se aguentando numa espécie de “estado de coma” e deverá voltar ao ativo mais cedo ou mais tarde. Já sobreviveu a tantos atentados pelo que não deverá ser este o derradeiro.

Ora, tendo em conta estes acontecimentos e analisando-os bem, a verdade é que a produção não tinha outra alternativa para dar continuidade a este projeto original.

A história de Aldnoah Zero 2 só poderia ser de outra maneira se em poucos episódios conseguisse arranjar outros protagonistas. Mas faria isso realmente sentido? Não me parece. Ainda que o “ressuscitar” destas personagens tenha sido algo forçado, certo é que foram elas que conquistaram o público na primeira metade da obra, sendo com elas em destaque que Aldnoah Zero deve conhecer o seu fim.

 

 

Mais do que nunca, está acesa a guerra entre Terra e Marte. Em termos individuais, isto simboliza a rivalidade e o duelo que se deverá repetir muitas vezes, até à conclusão do anime, entre Inaho (Orange) e Slaine.

Para além dos robôs que utilizam para o combate, existem agora novos argumentos para este confronto. Falo do olho programático que Inaho adquiriu após ser baleado no seu original, e de Aldnoah‘, poder que herdou por meio de uma interação mais íntima que teve com Asseylum no passado. Se o rapaz já tinha excelentes desempenhos aos comandos do seu Kataphrakt, então esperem para ver o que ele é capaz de fazer agora.

Slaine Troyard continua a progredir num percurso que o parece levar de escravo a Imperador do Reino de Vers. Saazbaum e todos os seus soldados tratam-no agora com um outro tipo de respeito. Um comportamento que seria difícil de imaginar aquando da transmissão dos primeiros episódios de toda a trama. Sobre os sentimentos que sempre manifestou em relação à Princesa Assylum, esses permanecem intactos.

Em paralelo com a guerra que decorre, a luta pelo amor da princesa será um ponto crucial para a valorização final desta produção original.

 

 

Aldnoah Zero 2 | Ambiente

Visto que o estúdio é o mesmo da primeira metade, no geral não se podiam esperar grandes alterações a este aspeto da série, o que se veio a confirmar. O desenho das personagens e das cenas continua muito bom.

O mesmo se aplica aos mechas, as principais armas de combate nesta batalha dentro da Via Láctea, cuja construção continua a ter por base a tecnologia CGI. Assim como os movimentos implícitos a estas máquinas, algumas delas equipadas de forma fantástica.

A banda sonora de Aldnoah Zero 2 é que aparenta uma ligeira redução na sua qualidade. Especialmente nos momentos chave dos episódios. As músicas utilizadas são agradáveis, mas ficam um pouco aquém das transmitidas na primeira série. A “Bre@thless” de Sawano Hiroyuki era absolutamente fabulosa!!

Em compensação, o openingending estão mais apelativos. Aqui volto a reforçar os elogios a Sawano Hiroyuki, que tem mão na abertura. Mas atenção que não estão só as músicas em avaliação. Os vídeos estão perfeitamente adaptados. No encerramento, altura em que é exibido um vídeo mais estático, algumas imagens entre personagens davam posters perfeitos.

 

 

Aldnoah Zero 2 | Potencial

Em suma, como em parte se fazia prever, os protagonistas são os mesmos e a guerra entre Terra e Marte continua. A única grande diferença está no acréscimo (ao elenco principal) de Lemrina Vers Envers.

Lemrina é irmã de Asseylum e assumiu a forma da real princesa, a fim de prestar declarações ao universo que estejam de acordo com os interesses de Slaine e Saazbaum. Se bem que esta ideia de parecer um simples “pau mandado” pode ser enganadora. Veremos o que dizem os próximos episódios.

Por seu lado, o ambiente consegue baixar num ponto, subir no outro e, no fundo, equilibra as contas. Tudo continua em excelente nível neste ramo. Para felicidade do espectador, ainda bem que assim é! Caso para dizer que melhorar era complicado. Só o facto de poder dizer esta frase é um excelente sinal.

Com apenas dois episódios transmitidos até à data, Aldnoah Zero 2 terá que ir proporcionando, episódio após episódio, momentos que permitam fazer da reta final da obra algo memorável.

Estes dois primeiros capítulos não foram nada por aí além, até porque desta vez já não existe o fator surpresa que esteve presente nos capítulos iniciais da prequela – aqueles em que Inaho deitava por terra os planos dos Orbital Knights de forma excecional – pelo que o sucesso e a satisfação dos espectadores terão de ser procurados de uma maneira diferente.

Será que a A-1 Pictures e a TROYCA vão ter capacidade para isso? Serão capazes de superar esta fasquia ainda mais elevada do que a colocada na primeira metade do anime? A ver vamos.

 

Trailer Aldnoah Zero 2

 

 

 

Artigos Relacionados

Blue Period Episódios 10 e 11 – Opinião

KPOP – Grupos que Regressam em Dezembro 2021

Gokushufudou Anime – Foi ou não foi uma Desilusão?