Kore wa Zombie Desu ka? of the Dead – Análise

Em parte, é com alguma tristeza que vos trago a análise à sequela de Kore wa Zombie Desu ka?. Penso que a desilusão não me foi exclusiva, aqueles que gostaram da primeira temporada certamente esperavam algo mais desta continuação. Contudo, no meio de tanta coisa má, irão encontrar alguns elementos que se aproveitam!

Que acharam caros leitores? Desilusão? Ou já esperavam algo assim? Venham conhecer a análise do ptAnime e deixem a vossa opinião.

 

A História

A narrativa continua exactamente a partir do momento em que a primeira temporada nos deixou. Possui  apenas 10 episódios, que não chegam para poder desenvolver a premissa. A segunda temporada é ainda mais aleatória que a antecedente, não deixando espaço para poder criar uma linha temporal de acontecimentos coesos ou até relevantes.

Ayumu encontra-se numa introspecção de personalidade e de actos do passado. Interroga-se sobre se realmente está a agir bem, e se a presença dele é boa para os que o rodeiam,  porque sempre que tenta ajudar alguém acaba por correr mal. É nesta depressão que Ayumu encontra a Chris, com quem desenvolve uma relação de Terapeuta – Paciente, e que o vai ajudando nos seus dilemas até se tornarem amigos. O que acaba por não durar muito, pois esta revela-se ser uma personagem do lado demoníaco.

Quando Ayumu defronta pela primeira vez Chris, este apercebe-se da grande diferença de poderes entre os dois. O grupo fica sem saber como responder. Em consequência, eles vêem-se obrigados a procurar Nebiros, conhecida como a mais poderosa do sub-mundo. O grupo dirige-se então a casa dela em busca de ajuda. No entanto, é com muita surpresa que a ajuda é negada. Nebiros explica que uma luta entre ela e a Chris não poderia acontecer porque o poder das duas é demasiado grande, algo que levaria ao holocausto do mundo. Ayumu decide então começar um treino para aumentar o seu poder.

 

Chris & Ayumu

 

Ambiente e Enredo

O desenho e a animação mantêm-se razoáveis, sem qualquer tipo de alteração ou melhoria perante a primeira temporada.

Relativamente ao enredo já conhecido, esta continuação traz-nos uma parte até bem interessante e mais séria.  Ao inserirem o passado da personagem mais misteriosa de toda a série, Eucliwood, é-nos mostrado o sub-mundo e alguns dos seus constituintes. À medida que são revelados mais elementos do passado desta personagem, ficamos a conhecer o local onde esta habitava, bem como os seus amigos mais próximos.

Temos ainda direito a uns minutos no sub-mundo, que nos mostram uma grande guerra na qual Eucliwood está envolvida de alguma forma. Esta guerra, tal como este mundo, encontram-se preenchidos por poderosos seres detentores de magia. O facto desta guerra acontecer acaba por explicar alguns dos acontecimentos presentes na primeira temporada.

 

Imagem do passado no sub-mundo

 

As Personagens

Como já referi, esta é uma continuação bastante curta o que não permitiu inserir muitas personagens com relevo. Considerando os eventos narrativos, destaco apenas duas:

  • Chris, que é a antiga professora e líder da escola das Mahou Shoujo. É introduzida como uma personagem delicada com problemas com o álcool. No entanto, quando Ayumu se encontra com problemas pessoais, é Chris que o ajuda numa espécie de consulta psicológica. Ela chega a ser tão surreal que Ayumu acaba por pensar que ela não passa de uma alucinação que o cérebro dele criou, de forma o ajudar com os problemas. Quando a história atinge a sua metade, Chris revela a sua verdadeira identidade, tornando-se a inimiga actual e também a mais forte que o grupo de Ayumu já teve que defrontar.

 

  • Naegleria Nebiros, que aparenta ser uma personagem sensível, emocional, bem humorada e sempre cansada. Trabalha como mangaká no mundo dos humanos, a escrever a história do passado de Eucliwood. É uma conhecida e grande amiga de Eucliwood, já dos tempos em que esta segunda habitava no sub-mundo. Aparentemente, Nebiros é a personagem mais forte até agora conhecida, sendo que apenas ela será capaz de rivalizar com a Chris.

 

Ayumu & Nebiros

 

Juízo Final

Basicamente, o conteúdo foca-se em inserir personagens e desenvolver outras. O facto de adicionar uma ou outra, e até desenvolver umas que já mereciam mais atenção não é mau. O que é realmente mau é estarem sucessivamente a dar mais atenção a elementos sem qualquer tipo de interesse, de forma a tentarem criar uma comédia forçada.  O único fio de história que se vai mantendo é o facto de Ayumu ter de resolver os seus problemas interiores em ordem a tornar-se mais forte, para poder destruir a nova arqui-inimiga.

Restam então apenas alguns momentos com uma boa comédia e entretenimento que os acontecimentos completamente aleatórios e absurdos nos proporcionam.

Kore wa Zombie Desu ka? of the Dead foi uma temporada que pode ser considerada desnecessária. O final revela-se bastante inconclusivo, uma vez que apenas nos atiram com mais e mais questões, sem responder a quase nenhuma das que nos foram colocando desde o início da primeira temporada.

A conclusão que tiro, e que gostava que assim fosse, é a seguinte: esta foi uma temporada para entreter os fãs, enquanto não lançam uma eventual terceira temporada com mais conteúdo e menos eventos irrelevantes. Se assim for, Kore wa Zombie Desu ka? of the Dead adquire uma “pseudo-desculpa” para o mau conteúdo que trouxe aos seus adeptos.

 

Trailer Kore wa Zombie Desu ka? of the Dead

 

 

Artigos Relacionados

Jahysama ha Kujikenai! – Anime revela Estreia e transmissão em 2 Cours

Scarlet Nexus – Anime revela Dia de Estreia em Novo Vídeo

Kakushigoto – Filme Compilação recebe Trailer