Danganronpa The Animation | Análise

por Renato Sousa
Danganronpa The Animation
Danganronpa The Animation é uma adaptação oriunda do mundo dos videojogos, mais concretamente de um jogo com o mesmo nome lançado para a Playstation Vita e Playstation Portable em 2010. Com direito a apenas uma temporada de transmissão, esta produção ficou um pouco limitada em tempo para reproduzir todo o conteúdo…

Danganronpa: The Animation

Enredo - 7.9
Personagens - 8.3
Produção Visual - 6.5
Banda Sonora - 7.6

7.6

Bom

Uma obra especialmente destinada aos adeptos de anime que desconhecem as raízes de Danganronpa. A limitação do número de episódios afetou gravemente a adaptação.

Avaliação dos Leitores do ptAnime: 2.8 ( 4 votos)
8

Danganronpa The Animation é uma adaptação oriunda do mundo dos videojogos, mais concretamente de um jogo com o mesmo nome lançado para a Playstation Vita e Playstation Portable em 2010. Com direito a apenas uma temporada de transmissão, esta produção ficou um pouco limitada em tempo para reproduzir todo o conteúdo relevante da história, segundo os críticos que desfrutaram da criação original nas consolas. Mas será esse o ponto de vista de alguém com conhecimento exclusivo de Danganronpa The Animation? Vamos ver!

 

Danganronpa The Animation | A História

Um grupo de 15 estudantes do ensino secundário, cada um com o seu talento especial, é reunido numa Academia (Academy of Hope and High School Students of Despair) que, ao contrário do que inicialmente se pensava, é um verdadeiro local de desespero em vez da esperança tão proclamada.

Monokuma, um urso muito peculiar no que ao aspeto físico diz respeito, é o principal mediador daquele local onde apenas um estudante pode passar o teste de sobrevivência e do desespero que logo se inicia.

As regras são muito simples. O estudante vencedor terá que assassinar um dos seus colegas da Academia e “sobreviver” às investigações do crime sem ser acusado. Se não for descoberto torna-se o grande vencedor e todos os outros perdem a vida. Caso contrário, é o próprio criminoso quem perde a vida e o teste prossegue com os restantes concorrentes.

Quem será o grande vencedor desta “competição” onde o desespero afeta substancialmente as mentes destes jovens?

 

Danganronpa The Animation

 

Danganronpa The Animation | Uma adaptação altamente curta

Volto a referir que da franquia Danganronpa apenas conheço este anime que visualizei recentemente. No entanto, apesar deste conhecimento reduzido, facilmente percebo que a produção ficou demasiado curta para o conteúdo original.

Primeiramente porque adaptar a história de um videojogo para o mundo do anime em apenas 13 capítulos (corresponde a uma temporada!) é quase sempre curto. Segundo, porque em causa está uma obra cujas personagens relevantes estão em maior número que os próprios episódios da trama. Só por aqui já é fácil de adivinhar que muitas delas não vão ser apresentadas e exploradas nas melhores das condições.

Aliás, em causa está um conjunto de assassinatos que vão surgindo com o desenrolar da história logo, se não temos tempo de conhecer bem as personagens torna-se impossível afeiçoarmo-nos a elas e, consequentemente, ficarmos mais emocionados e sensibilizados com as várias perdas ao longo da “competição”. Aqui é claramente um ponto a menos para os responsáveis de Danganronpa The Animation que podiam ter ganho muito com este aspeto.

 

Danganronpa The Animation

Makoto Naegi & Sayaka Maizono

 

Danganronpa The Animation | O Enredo

Tudo o que referi em cima tem como base as deduções que posso fazer após a visualização de Danganronpa The Animation. Basicamente, uma lista de pontos negativos que poderia aumentar se conhecesse os videojogos. Imagino que os grandes fãs devem ter ficado muito desiludidos com o que viram.

Todavia, eu não posso falar dessa maneira no que toca a este tópico do enredo que é sempre de grande relevância para qualquer anime. Na verdade, achei-o muito bom. Os crimes e as investigações estão longe, bem longe, de serem cliché. Os diálogos dentro e fora dos classroom trials – sessões em que se tenta descobrir o assassino – são também de grande nível. Resumidamente, qualquer pessoa que aprecie mistério e suspense vai sentir-se atraído por esta vertente da trama.

Mas para que tudo funcione em pleno, não podiam ficar esquecidas as regras da própria academia que são partilhadas por Monokuma. Estas estão constantemente a aumentar de número e a serem modificidas em função do desempenho dos participantes. Também aqui se nota que o criador de Danganronpa foi bastante minucioso, não deixando escapar qualquer pormenor.

 

Danganronpa The Animation

Kyouko Kirigir & Makoto Naegi & Byakuya Togami

 

Danganronpa The Animation | As Personagens

Demasiado grande para o número de capítulos existentes, o elenco de Danganronpa The Animation não deixa de ser atrativo e apelativo para o púbico da série.

Antes de mais, de referir que todos os intervenientes têm uma especialidade que não corresponde à das outras personagens, evitando-se logo aqui repetições. Simplesmente não é possível fartarmo-nos delas. Melhor ainda, se alguns têm aparência e traços de personalidade relativamente “normais”, outros são totalmente fora do comum. Os casos mais gritantes são mesmo o de Sakura Oogami e Touko Fukawa. A primeira parece um verdadeiro homem musculado e a segunda muda de personalidade sempre que espirra (não, não é a Lunch de Dragon Ball). Pena é que alguns fiquem pelo caminho tão cedo e mal sejam conhecidos. No entanto, como era de esperar, os participantes mais interessantes desta competição horrenda que abalou High Hope perduram.

Para enriquecer ainda mais esta vertente, as personagens tiveram direito a vozes de luxo. Monokuma, por exemplo, ganhou voz por intermédio de Nobuyo Ooyama, atora do famosíssimo Doraemon. Já Makoto Naegi foi interpretado por Megumi Ogata, a representante de Yugi Mutou. Destaque também para Akira Ishida (Aru Akise de Mirai Nikki) que assumiu o controlo de Byakuya Togami.

Facto é que todos se saíram com excelentes desempenhos. Vale mesmo a pena ouvir estes atores de voz que facilmente nos cativam. Os tons utilizados por cada um identificam claramente a personagem em personalidade e aspeto físico. Isto é, se ouvissemos todas as vozes e depois tivéssemos de fazer a ligação com cada um dos participantes, penso que não seria muito difícil acertar nas combinações. Tenho dito, performances fantásticas.

 

Danganronpa The Animation

Classroom Trials

 

Danganronpa The Animation | Aspetos Gráficos & Sonoros

A banda sonora tem alguma qualidade, sendo capaz de estar em sintonia com a maior parte das cenas apresentadas. Sobre o opening e o ending, esses também não deixam ficar mal esta produção da Lerche.

Relativamente ao desenho das personagens e ambientes de fundo, de dizer que ambos não são nada de extraordinário mas também não me parece que sejam capazes de desagradar a quem quer que seja. Há uma grande variação de cores no ecrã entre o aspeto visual e o vestuário de todas as personagens, para depois marcar presença um traço algo carregado que em parte assenta no clima tenso e de suspense que muitas vezes assola a trama.

A animação é que fica muito aquém do esperado ou do que seria capaz de agradar o espetador. Nos momentos pouco exigentes as lacunas ainda passam despercebidas, mas nos mais importantes os problemas são bem notórios. Por exemplo, a reconstrução dos movimentos dos assassinos apresenta um formato de banda desenhada comic, deixando o espetador desiludido e a ter de completar as ações com a sua própria imaginação.

 

Danganronpa The Animation | Juízo Final

Em suma, as deduções que consegui fazer a partir da visualização do anime formaram na minha cabeça uma lista com alguns pontos negativos. Uma lista que provavelmente se alongou nos grandes fãs da franquia que devem ter ficado muito desiludidos com o que viram. Faz lembrar os casos dos grandes livros quando transitam para Hollywood e nunca conseguem superar ou equivaler o original.

Todavia, quem nunca ouviu falar de Danganronpa é capaz de passar um bom bocado em torno desta série. Eu consegui desfrutar graças ao excelente enredo pré-concebido e às interpretações magníficas dos seyuus. No final ficou a sensação de pena pelo anime ser tão curto e a curiosidade em experimentar os videojogos. Fazer a travessia neste sentido pode ter sido uma boa medida mesmo não tendo passado de um ato inconsciente. Fica a dica!

 

[youtube width=”560″ height=”315″ video_id=”oQqSqXU4uL8″]

 

0 comentário


Também deverás gostar de

Deixar um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.