Fairy Tail | Análise

por Tiago Fonseca
Fairy Tail

Num panorama dominado por grandes animes populares como One Piece, Naruto Shippuden, Bleach apareceu Fairy Tail, um anime que à partida tinha a vida difícil por ter de competir com estes títulos consagrados e adorados pelo mundo fora.

No entanto, ultimamente tem subido muito de popularidade, estando já muito bem colocado no que toca a audiências. Por isto e pelo potencial que o anime tem, decidimos analisar este titulo.

 

A História de Fairy Tail

A história centra-se numa guild, Fairy Tail, e os seus integrantes, em especial Lucy, uma rapariga que deixou a sua casa e família para seguir o seu sonho de encontrar uma guild e ser uma grande mágica, e Natsu, um Dragon Slayer (uma pessoa que foi criada por um dragão e possui os poderes do mesmo) que procura pelo seu mentor, Igneel, que desapareceu misteriosamente.

Entretanto vão cumprindo missões em grupo com outros magos da guild para ganharem dinheiro e na esperança de se aproximarem mais e mais dos seus objectivos.

Ao longo da história vão sendo apresentadas cada vez mais personagens que se vão juntando à guild Fairy Tail, incluindo outros Dragon Slayers, tornando-a mais diversificada em termos de personalidades e habilidades especiais, e claro, cada um tem os seus sonhos e objectivos e tentarão alcançá-los em conjunto.

 

Ambiente e Enredo

Este anime pode não ter o melhor começo, mas com o decorrer da história vai ganhando a sua própria identidade e consequentemente maior aceitação.

Numa fase inicial peca por se inspirar demais noutros animes populares, com algumas personagens de uma ou outra saga a assemelharem-se muito a outras conhecidas de outros animes. Algo que pode ser interpretado como pura cópia ou, num lado mais positivo, como uma homenagem por parte de Hiro Mashima.

A história passa-se em Earth Land, no reino de Fiore, num mundo em que a magia faz parte do dia a dia e é aplicada em tarefas do quotidiano e, por quem tem essa habilidade, para fazer trabalhos que exijam maior poder mágico. Por este reino existem inúmeras guilds espalhadas por várias cidades, uma delas é Magnólia, casa da Fairy Tail.

 

Fairy Tail

 

Juízo Final

Este género de anime é por norma muito longo, portanto, visto que ainda não chegou à centena de episódios, podemos dizer que está numa fase inicial. Embora o autor já tenha uma história definida, ela ainda está a crescer e a ramificar-se, e só por esta altura começam a fazer sentido partes que no inicio ficaram pouco esclarecidas.

Para terminar, é um anime que recomendo bastante. Começando pelo facto de ser fácil de assistir. As sagas são interessantes, tem lutas razoáveis, boas habilidades, boas mensagens, muito poucos fillers e, acima de tudo, é muito divertido.

 

 

 

0 comentário

Também deverás gostar de

Deixar um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.