Japão – Regras para Concertos e Eventos pós-Estado de Emergência

por Pedro Costa
Japão - Regras para Concertos e Eventos pós-Estado de Emergência

Na passada segunda-feira (25 de maio de 2020) o governo Japonês delineou directrizes para, tentativamente, retomar concertos, eventos e outras actividades após ser levantado o estado de emergência associado à COVID-19 – foi levantado na terça-feira dia 26 de maio.

Os participantes em concertos, exposições e outros eventos deverão ser limitados até 100 pessoas (ou 200 se for no exterior) até 18 de junho. Depois, o número de participantes poderá subir até 1000 entre 19 de junho e 9 de julho, e até 5000 entre 10 e 31 de julho. A limitação no número de pessoas num evento poderá então ser levantada a 1 de agosto.

 

Japão – Regras para Concertos e Eventos pós-Estado de Emergência:

Japão - Regras para Concertos e Eventos pós-Estado de Emergência

Concerto de Eir Aoi no Budokan

Imagem: Manga.Tokyo

 

Durante as fases de reabertura do Japão, eventos em locais fechados devem limitar o número de participantes a 50% da capacidade do local. Esta restrição continuará mesmo depois de 1 de agosto.

Para eventos no exterior, os participantes devem manter “distância de dois metros, se possível”. Adicionalmente, desportos profissionais podem regressar a 19 de junho, mas as partidas não devem ter espectadores até 10 de junho.

As pessoas poderão voltar a viajar entre a maioria das prefeituras a 1 de junho. Contudo, o governo está a pedir às pessoas para não viajarem para e de Tokyo, Kanagawa, Saitama, Chiba e Hokkaido – nas quais o estado de emergência foi levantado na terça-feira – até 19 de junho. Turismo dentro das prefeituras pôde ser retomado a partir de segunda-feira e viagem entre prefeituras, excepto para turismo, poderá ser permitido a partir de 19 de junho. Todos os limites sobre o turismo devem ser levantados a 1 de agosto.

O governo japonês observou que não irá fazer cumprir legalmente as novas directrizes, e que os governadores locais podem fazer requerimentos formais adicionais aos cidadãos e empresários, dependendo da situação em cada prefeitura. Por exemplo, Tokyo está a pedir a ‘casas de música ao vivo’ (locais mais pequenos para concertos) que permaneçam fechadas até ordem em contrário.

Se as estatísticas de COVID-19 subirem de novo, o governo central poderá adiar as medidas de reabertura ou acrescentar mais restrições.

 

Comiket 93

Imagem: Keikyu-bus

 

Foi também na passada segunda-feira que o primeiro-ministro japonês Shinzou Abe anunciou que o governo havia decidido levantar o estado de emergência nas cinco prefeituras que faltavam. A declaração surgiu seis dias antes da data previamente definida – que era 31 de maio – para o levantamento total do estado de emergência.

 


Japão levanta Estado de Emergência em 39 Prefeituras


 

A 22 de maio de 2020 (sexta-feira), o governo de Tokyo definiu um plano para reabertura em três fases. Na primeira fase, o governo japonês levantaria o estado de emergência; museus, bibliotecas, escolas regulares, instalações desportivas e similares começariam a abrir, mas sem assentos para espectadores até à segunda fase. O número máximo de participantes em eventos seria limitado a 50 durante a 1ª fase, 100 na 2ª fase e 1000 na 3ª fase.

Tokyo pede, especificamente, a locais de música ao vivo mais pequenos, restaurantes com entretenimento, instalações de karaoke, ginásios e similares, com elevado risco de infecções em cluster, que permaneçam fechados durante as três fases.

 

Japão - Regras para Concertos e Eventos pós-Estado de Emergência

Imagem: Tokyo Pockets

 

Fonte: Anime News Network
Imagem de destaque: Cheer up! English

 

0 comentário


Também deverás gostar de

Deixar um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.