Kinkaku-ji – O fascinante Pavilhão Dourado

por Inês Marques

Quioto, antiga capital imperial do Japão, é a Meca cultural nipónica, onde a tradição se mantém bem viva e se retém marcos arquitetónicos emblemáticos do país. Neste artigo falamos de um dos mais famosos, o Kinkaku-ji, ou Pavilhão Dourado.

 

pavilhão dourado

O Pavilhão Dourado, integrado na Natureza.

 

Situado no norte da cidade, o Kinkaku-ji (oficialmente designado por Rokuon-ji) faz parte de um imenso complexo budista Zen, onde não só se situa este espetacular edifício como também outros templos budistas, residências de monges, casas de chá, jardins de pedra, lagos artificiais, tudo inserido num ambiente florestal e perfeitamente enquadrado na natureza circundante. O objetivo de toda esta construção seria de representar a Terra Pura, que é uma espécie de “paraíso” segundo o Amidismo, uma seita budista com muita popularidade no Japão na época em que foi construído.

O Kinkaku-ji for construído no fim do séc. XIV a mando de Ashikaga Yoshimitsu, terceiro shōgun do período Muromachi (c. 1337-1573), como sua residência após se retirar do seu posto político. Nesta altura o Japão prosperava economicamente, permitindo a criação de uma cultura mais sofisticada, requintada e opulenta, da qual esta construção é o expoente máximo. Aqui era não só o espaço de relaxamento e lazer do shōgun retirado depois de abandonar a vida política, como também se recebiam e entretinham convidados de excelência, como o próprio Imperador. Após a morte de Yoshimitsu, e por sua expressa vontade, este complexo foi convertido num mosteiro budista, e assim se mantém até à atualidade.

 

pavilhão dourado

O Fudo Hall também é outro elemento de destaque no complexo do Kinkaku-ji.

 

 

Embora o Pavilhão Dourado seja o ex libris deste espaço, tudo o que lá se encontra é digno de admiração, até à mais pequena planta. Todos os elementos naturais foram colocados no seu lugar com precisão e cuidado, sendo a natureza verdadeira e a “recriada” por mão humana completamente indistinguíveis. Há uma sensação de grande calma e serenidade, mesmo com os milhares de visitantes que acorrem a este local. Também há espaço a alguma animação pois, dado à enorme popularidade que o Kinkaku-ji tem dentro e fora das fronteiras japonesas, no fim do percurso de visita há lojas de recordações e postos de comida para agrado de todos os turistas.

 

pavilhão dourado

No fim do percurso é oferecia uma amostra de matcha (chá verde em pó) com películas de ouro a quem quiser provar!

 

Graças à sua beleza e imponência, o Kinkaku-ji é não só local histórico do Japão, como também foi em 1994 declarado Património da Humanidade pela UNESCO. O preço de entrada no local é de 400 ienes (cerca de 3,20 euros), uma quantia bastante modesta para tudo o que se pode apreciar neste espaço. É um lugar imperdível para quem for a Quioto e que, garantidamente, perdurará na memória de todos os que o visitam!

 

2 comentários

Também deverás gostar de

2 comentários

musicslave 22 Junho, 2015 - 15:21

adoro este tipo de artigos, é como uma viajem sem sair do sofa.. só tenha é inveja de não poder lá ir 😀

continua o grande trabalho

Responder
Inês Marques 23 Junho, 2015 - 11:06

Fico feliz em saber que os artigos estão a ser bem recebidos! Muito obrigada 🙂

Responder

Deixar um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.