One Piece Episódio 555

por Renato Sousa
Anime One Piece

Technique Explosion! Zoro and Sanji Move Out!

O título diz claramente quem foram os protagonistas deste episódio, Sanji e Zoro. Os dois elementos mais fortes dos Straw Hat Pirates, com excepção de Luffy claro, exibiram neste capítulo algumas das técnicas que desenvolveram nos últimos dois anos.

 

Galeria de Imagens: One Piece Episódio 555

 

 

Apesar de Luffy não ser motivo de grande destaque esta semana, o jovem Capitão não deixou de fazer das suas. Logo no início do episódio, quando Zoro e Sanji se preparavam para entrar em ação, o irmão de Ace decidiu usar o Gear Third para arrumar com mais uma boa parte das tropas dos New Fishman Pirates.

No entanto, não foi por esta investida que o inimigo deixou de ripostar e se retraiu. A mando do próprio Hordy e de um dos seus Oficiais (Zeo), a resposta ao ataque de Luffy não tardou. Para nossa grande felicidade, esta movimentação de tropas permitiu-nos ver todos os membros dos Straw Hat Pirates em ação, o que tornou a cena bastante agradável para nós, espectadores.

Mas não foi por esta altura que Zoro e Sanji “deram nas vistas”! Como normalmente acontece, o melhor ficou guardado para o fim. Aliás, nesta parte pouco se viu de novo. Contudo, o mais importante aqui não era ver novas técnicas dos nossos heróis, mas sim dar relevo à solidariedade e união desta tripulação, tal como sucedeu. Não me lembro de os ver todos reunidos no mesmo local a lutarem, exceção feita à batalha com Bartholomew Kuma.

Revimos então o Kung Fu Point de Chopper, que eu sinceramente continuo a não achar lá grande piada porque esteticamente não manda pinta. A mais recente técnica de Usopp, a Green Star: Devil, que também já não é propriamente novidade, assim como os ataques utilizados por Nami e Robin. Franky, por seu lado, foi o que mais desiludiu por apenas lançar uns mísseis oriundos do enorme arsenal que o seu corpo contém. Para compensar, o “Homem-Robô” promete dar que falar no próximo episódio, juntamente com o Sunny-Go!. No meio de tanta gente parece-me importante destacar Brook. O esqueleto conseguiu pôr os seus adversários a dançar ainda antes de lhes dar o golpe final. Uma mistura de ação com divertimento que assentou muito bem neste capítulo.

Durante todas estas intervenções, Shirahoshi apareceu várias vezes destacada no ecrã, onde era visível toda a sua alegria e felicidade pelo desempenho dos Straw Hat Pirates naquela batalha. Distraída com tudo aquilo que se estava a passar, a Princesa nem se apercebeu que Hordy Jones preparava mais um atentado contra a sua vida. A investida do inimigo poderia mesmo ter tido sucesso, não fosse Jimbei estar por perto. O grande amigo de Luffy desviou o ataque de Hordy com o seu próprio Water Shot, e mostrou a todos os presentes no local o porquê de o terem convidado para o cargo de Shichibukai (Warlord of the Sea), e da recompensa pela sua cabeça enquanto pirata ter ultrapassado os 400 milhões de berries.

Relativamente ao tão aguardado protagonismo de Zoro e Sanji, esse chegou já na reta final do episódio. Para além dos Oficiais, que não são assim tão poucos quanto isso, Hordy tem também à sua disposição alguns batalhões de soldados, especializados nas mais diversas técnicas, que finalmente a produção descortinou no meio daquelas personagens todas.

Enquanto o espadachim se deparou com um grupo equipado com poderosas armaduras, o Iron Shell Squad, o cozinheiro teve de enfrentar a Spike Unit, liderada pelo Comandante Harisenbon, e ainda um grupo de soldados que, graças às bolhas que permitem flutuar em Fishman Island, pretendia atacar Shirahoshi pelo ar. Nestes momentos complicados, Zoro e Sanji recordaram o que lhes aconteceu em Sabaody por causa da sua tripulação não ser suficientemente forte, assim como a dor e o sofrimento que tiveram de suportar nas ilhas onde estiveram nos últimos dois anos.

Após estes flashbacks, os dois arrumaram com o inimigo através de ataques esplendorosos. Zoro não só desferiu golpes profundos nos seus adversários como ainda cortou as suas armaduras por via do seu Black Rope Dragon Twister. Já Sanji conseguiu surpreender tudo e todos ao “voar aos pulos” em direção aos soldados flutuantes que tinham como alvo a Princesa de Ryugu. Para os mais esquecidos, tipo eu, esta nova habilidade de Sanji pode ter parecido estúpida. Todavia, a produção teve isso em conta, fazendo questão de nos lembrar que esta técnica já não é nova no Universo de One Piece. A mesma era utilizada pelos membros do CP9 e era conhecida pelo nome “Moon Walk” (“Geppo”).

O capítulo terminou com Luffy a correr em direção a Jones. Não sei se isto será um indicador para o número 556. Como indica o calendário deste mês de Julho, o destaque do próximo episódio deverá pertencer ao Sunny-Go! e às novas armas com que Franky o equipou. Afinal de contas, não são só os seres vivos pertencentes a esta criação de Eiichiro Oda que têm direito a desenvolver novos ataques e armas.

Ao entrar nesta parte que envolve vários confrontos, One Piece voltou a cativar os seus fãs a ver o anime. Como tal, o importante é que assim continue até à nova saga, Punk Hazard, da qual eu nada sei em termos de história, mas pelo que ouço falar, e pelas opiniões que vou lendo, está mesmo espetacular.

 

0 comentário


Também deverás gostar de

Deixar um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.