Recorder to Randoseru – Análise

por Renato Sousa
Recorder to Randoseru - Anime Inverno 2012

“Recorder to Randoseru” é das séries mais curtas da temporada de Inverno 2011/2012. Não pelo número de episódios, mas pela duração dos mesmos. No entanto, nem sempre longevidade é sinónimo de qualidade. Assim, convém fazer uma análise mais profunda a este anime. Vamos a isso!

 

Recorder to Randoseru – A História

Conhecida fora do Japão pelo nome “Recorder and Randsell“, esta série conta-nos a história de Atsushi e Atsumi Miyagawa, dois irmãos que fisicamente estão um pouco trocados. Atsushi ainda está a entrar na fase da adolescência, mas já tem 1,80 cm de altura. Já a sua irmã, Atsumi, está prestes a tornar-se adulta e tem de se contentar com os seus 1,37 cm. Fatores estes que até se poderiam tentar disfarçar, não fossem as atitudes de ambos serem fiéis à idade.

Como devem imaginar, a aparência fora do comum que os dois irmãos possuem vão originar várias aventuras no dia à dia. Peripécias essas que nos vão ser contadas ao longo dos episódios. Se por um lado os colegas de escola dos Miyagawa já estão habituados à fisionomia destas duas personagens, com as outras pessoas as coisas acabam por ser bastante diferentes.

 

Recorder to Randoseru - Inverno 2012

 

Recorder to Randoseru – Ambiente e Enredo

Ao ser de curta duração, esta série tornou-se bastante limitada. Como podem constatar, esse aspeto está mesmo a afetar a minha análise. Na secção anterior, ficou mais curta que o habitual.

“Recorder to Randoseru” tem como base um ambiente citadino. Todas as cenas passam-se ou na escola, em casa de alguma das personagens, ou então nas ruas ou estabelecimentos da cidade. Não há, portanto, nada de surreal ou de imaginativo. O ambiente de fundo é o mesmo em que grande parte de nós vive.

A nível do enredo, este é também bastante limitado. Um pouco à imagem da maior parte das características principais da série. Para além das duas personagens principais, posso destacar mais três ou quatro que aparecem em alguns dos episódios. Sobre essas já vou falar a seguir.

Como fiz referência na parte da história, Atsushi e Atsumi são fisicamente anormais para as suas idades. Podem e devem imaginar o que é um rapaz de 1,80 cm de altura a conviver com gente da sua idade, cuja média de alturas deve rondar 1,30 cm. Algo bastante caricato, mas ao mesmo tempo engraçado de se ver. Esta é mesmo a base principal do anime. Se estes dois fossem normais, não teríamos história.

 

Recorder to Randoseru - Inverno 2012

 

Recorder to Randoseru – As Personagens

Atsushi é quem sofre mais com a sua estatura anormal. Para as miúdas, ele é o bonitão da escola. Para os adultos que o vêem com os colegas, Atsushi não passa de um criminoso que anda a raptar e a abusar das crianças do seu bairro.

Por sua vez, Atsumi “passa” melhor com a sua fisionomia, sendo vista como uma rapariga adorável e fofa. A nível de maturidade, temos ambas as personagens fiéis às suas idades. Atsushi age constantemente como uma criança. Já Atsumi acarreta com as responsabilidades que as pessoas da sua idade costumam ter em cima dos ombros. Para além destes dois dos quais já falei bastante, existem mais quatro personagens que são importantes mencionar.

Take, vizinho dos Miyagawa. Este adulto parece ter uma maturidade um pouco mais evoluída que a de Atsushi. Take encontra-se desempregado e não mostra muita vontade de melhorar a sua qualidade de vida.

Segue-se Sayo. Grande amiga de Atsumi, a jovem tem um fraquinho por Atsushi. Os dois até vão passar algumas cenas juntos, mas Sayo nunca vai descobrir que o irmão da amiga é um pré-adolescente. As aparências iludem! E pelos vistos cegam também!

Uma palavra também para Futami Moriyama e Hina. Futami é uma professora da escola de Atsushi com grande dificuldade em lidar com homens. Esta sempre deu aulas em escolas frequentadas apenas por raparigas. Agora, com um rapaz de aspeto adulto diante de si em vários momentos, a professora tem dificuldade em controlar as suas emoções.

Relativamente a Hina, esta é uma das raparigas da turma de Atsushi. Ao caminhar pelas ruas da cidade juntamente com o amigo, Hina traz muitos problemas a Atsushi, nomeadamente na questão do rapto e abuso de crianças.

 

Recorder to Randoseru – Juízo Final

Chegada a altura do veredicto final, “Recorder to Randoseru”, adaptação da manga (com o mesmo nome) criada por Meme Higashiya, apresenta uma história deveras original, com algumas peripécias engraçadas. Todavia, não é um anime por ai além.

A longevidade da série é mesmo muito reduzida, e também por aqui ficam comprometidos os grandes voos que os seus criadores e realizadores poderiam ambicionar. Em causa estão 13 episódios de 3 minutos apenas, o que dá 39 minutos de transmissão já com o ending incluído.

Posto tudo isto, se a originalidade da história vos chamou à atenção, então dedicarem pouco mais de meia hora a verem a série poderá não ser tempo perdido. Caso vos ajude a tomar uma decisão, já está garantida uma 2ª temporada desta franquia.

Sem mais nada a declarar, termino aqui mais uma análise a um anime da temporada de Inverno 2011/2012. Até à próxima!

 

 

0 comentário

Também deverás gostar de

Deixar um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.