Kanata no Astra – Primeiras Impressões

por Raquel Cupertino
Kanata no Astra - Primeiras Impressões

Título: Kanata no Astra | Astra Lost in Space
Adaptação: Manga
Estúdio: Lerche
Demografia | Género: Shounen | Ação, Sci-fi, Espaço

 

Da minha lista de animes mais aguardados desta temporada, Kanata no Astra não fazia DE TODO parte dela. Decidi assistir ao primeiro episódio por mera curiosidade e eis a minha opinião sobre o mesmo.

 


Queres saber outros animes que estreiam nesta temporada de verão de 2019? Consulta a nossa lista: AQUI.


 

Kanata no Astra – Primeiras Impressões

O início é de tirar o folgo. No meio do espaço, sozinha e com todos os seus pertences espalhados, a protagonista da série surge a lutar pela vida. Confesso que por momentos tive que parar e confirmar se o que estava a assistir era mesmo o shounen simples e estereotipado sobre aventuras no espaço que pensava estar a assistir.

 

Kanata no Astra - Primeiras Impressões - Ulgar

 

Kanata no Astra – Sinopse

Após todo o suspense, um frenesim de som, luz e muita cor surge-nos no ecrã. A prolepse tinha terminado e somos introduzidos à narrativa principal. Por fim é-nos apresentado o plot de Kanata no Astra:

Num mundo futurista, os estudantes do secundário têm a oportunidade de fazer uma “visita de estudo” no espaço (Space Camp), onde ficaram 5 dias num planeta em específico (Planet Camp). A equipa é composta por 8 alunos selecionados aleatoriamente, ou seja, a maioria nem sequer se conhece. O objetivo é sobreviver durante os 5 dias num planeta longínquo (“seguro”) e executar uma determinada tarefa. A equipa dos nossos protagonistas é a B-5 da Escola Secundária Caird.

Após deixarem a equipa B-5 no Planet Camp McPa, os adultos partem logo de seguida, deixando os jovens livres para explorarem o agradável planeta: completamente habitável e com uma atmosfera substancialmente similar à da Terra.

 

Kanata no Astra - Primeiras Impressões - Equipa B-5 do Liceu Caird

 

Eis que as coisas começam a ficar interessantes…

Claro que o anime não se ficaria nesta calmaria quase que paradisíaca de um planeta mais que perfeito, afinal já temos a nossa dose de animes modo “guia de sobrevivência”! Em Kanata no Asta algo de inesperado – ou não, é anime gente xD – acontece e os nossos aventureiros acabam no espaço, completamente soltos!

 

Kanata no Astra - Primeiras Impressões - Kanata in Space

 

Num local onde a gravidade não existe e sem nenhuma nave familiar por perto, os 9 jovens conseguem abrigo numa nave desconhecida que jazia próximo do local onde foram “libertados”. Não entrarei em detalhes para não spoilar. O que vos falei até aqui é-vos transmitido nos primeiros segundos e explicado mais tarde pelo que acredito que o grande choque é na real premissa da série.

É de facto muitoooo interessante! E não estava propriamente à espera que seguisse uma linha espécie “aventura no espaço”, se realmente for o que penso valerá bem a pena! Se não for, pelo menos temos um visual muito bonito!

 

Kanata no Astra - Primeiras Impressões - Kanata e Aries

 

Viva os wallpapers!

Se houve algo que AMEI neste primeiro episódio foi a fotografia… God Damn it! Tem cenas que dá vontade de tirar print de tão belas que são.

A animação é toda ela consistente, a coloração muito bonita e a condizer com o ambiente no geral. A banda sonora quando presente achei que estava adequada, não que tivesse ficado muito na minha memória mas eram melodias agradáveis e com um sounds effect bastante competente.

Em boa verdade, o estúdio Lerche está de parabéns, não vi nada que me saltasse à vista de mau em nenhum dos departamentos, e tive muito tempo para o avaliar… afinal o episódio tem 47,50 minutos!!!!!!!

 

 

Kanata no Astra – Primeiras Impressões | Potencial

É verdade, também me surpreendeu os quase 50 minutos de episódio, mas o que me deixou perplexa foi o facto de nem sequer ter dado por ela. Vi tão mas tão bem todo o episódio que apenas no final é que me apercebi que já tinha passado quase 1h desde que comecei a assistir.

O anime é agradável e, na minha opinião, tomaram a decisão mais sensata em condensar “dois episódios num” até porque não havia forma de os dividir sem danificar a mensagem. O anime entra assim com o pé direito e consegue cativar mesmo com todo o estereótipo envolvido.

Isto porque as personagens são um pouco custosas de “engolir”. São tão mas tão personagem-tipo: “o génio”, “o líder shounen”, a “distraída-ingénua-kawaii”, a “tsundere mimada”, o “diva arrasa corações”, a “Gomen-girl”, o “Sasuke-style”, o “simpático extrovertido”, a “lolita da série”. A sério, nem estou a gozar…

 

 

Claro que tudo vai depender da execução dos episódios futuros. Conseguimos perceber a linha escolhida, que foi o que mais me agradou, todavia se valerá a pena ou não só poderei dizer mais para a frente (mínimo 3 episódios). Até agora, acho que posso afirmar que não são 50 minutos perdidos. Não é a melhor coisa alguma vez feita mas é competente e muito anime-shounen-like versão espaço.

E vocês, alguém a acompanhar? Tentarei acompanhar direitinho e no terceiro episódio deixarei um comentário nas nossas redes sociais! Se não nos acompanhas aproveita para nos seguir na nossa página de Facebook 😉 

 

 

2 comentários

Também deverás gostar de

2 comentários

Roberto Monteiro 8 Julho, 2019 - 12:23

Ficarei com o “Sasuke-style” em minha mente! AUhauhauhauaha

Talvez, um talvez bem grande, eu venha a tentar ver alguns epis, mas pouco provável, pois nem o manga me cativou…

Responder
Raquel Cupertino 9 Julho, 2019 - 23:23

Ahahaha Juro que me fez lembrar o Sasuke xD Não sei se valerá a pena… eu vou ver pelo menos os primeiros três episódios e depois também te dou feedback 😉
Obrigada pelo comentário!

Responder

Deixar um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.