Naruto Shippuden Episódio 263

por Renato Sousa
Naruto Shippuden

Sai and Shin

As Unidades de Comandos, que iniciaram confrontos no último episódio, estão ambas preparadas para uma segunda ronda. No entanto, esta nova tentativa vai terminar mais rápido do que o previsto por força das emoções. Pelo meio, vamos recordar alguns momentos de Sai e Shin, mas não só.

 

Galeria de Imagens: Naruto Shippuden Episódio 263

 

 

Com uma bomba dentro de si (implantada por Deidara), e a ser controlado como uma marioneta por Sasori, o inimigo tenta provocar uma forte explosão perto de Kankuro e companhia através do reanimado Shin. Contudo, o plano acaba por falhar, pois o habilidoso Kankuro consegue suster grande parte da explosão com uma das suas marionetas.

Ao ver que o irmão ia explodir, Sai entrou em desespero e tentou aproximar-se dele. Uma daquelas reações que não adiantam nada, mas que o nosso subconsciente nos leva a ter. Consequência disto? Sai foi ligeiramente atingido e todo o seu equipamento se espalhou pelo campo de batalha, inclusive aquele livro especial que sempre o acompanhou.

Por estar sob o efeito do Reanimation Jutsu, a alma continua ligada ao corpo, e portanto o corpo de Shin volta a regenerar-se. Furioso pelo que Deidara fez, Sai e este entram num confronto de artistas que acaba por conduzir à captura de Deidara e Sasori. Os desenhos de Sai, uma ajuda de Omoi, e as marionetas de Kankuro foram suficientes para aprisionar o inimigo.

Parado no meio do confronto, Shin acaba por reparar no livro de Sai (que lhe tinha sido oferecido pelo próprio). Coincidência ou não, este estava aberto na página do meio, precisamente aquela que tinha o desenho dos dois de mãos dadas. É esta pintura que nos leva ao passado.

Passamos então uma boa parte do episódio a ver a relação que estes dois tinham e o que lhes aconteceu. Sai e Shin tratavam-se como verdadeiros irmãos e faziam tudo juntos. Até ao dia em que o líder da Foundation, Danzou Shimura, os colocou frente a frente num combate até à morte. O vencedor acabou por ser Sai. Não por ter sido o melhor, mas sim por escolha de Shin. Este há muito que andava doente e tinha os dias contados, de maneira que acabou por se sacrificar.

Como antes de perder a vida o desenho do livro não estava pronto, Shin nunca o chegara a ver completo. Novamente no presente, o jovem reanimado perde o controlo das emoções ao ver aquela obra artística que com tanto afeto e carinho foi elaborada por Sai. Esta reação (emocional) leva a alma de Shin a libertar-se do corpo e a desaparecer mesmo em frente de Sai.

A cena que se segue traz de volta Kankuro, Sasori e Deidara. Kankuro conta a Sasori que Sakura lhe disse como é que o ex-Akatsuki lutava, e logo somos submetidos a nova viagem ao passado. Desta vez, para rever alguns momentos da luta que ocorreu no início de Naruto Shippuden entre Sasori e a dupla Sakura/Chiyo.

Terminadas as memórias, o irmão de Gaara continua o seu discurso sobre a vida de Sasori, acabando também ele por tocar na parte sentimental deste ninja. Segundos depois, apesar das súplicas de Deidara, Sasori segue o exemplo de Shin. Antes de desaparecer, Sasori faz de Kankuro o herdeiro das marionetas dos seus pais, pedindo-lhe que as passe quase de geração em geração.

O episódio encerra com Kabuto a aperceber-se do que aconteceu a Shin e a Sasori e a interrogar-se sobre os mistérios por desvendar do Reanimation Jutsu. Há também tempo para um pequeno diálogo de Kabuto com Tobi, no qual o líder da Akatsuki tenta perceber o verdadeiro objetivo do ex-servo de Orochimaru na guerra.

Olhando agora para o que se passou neste capítulo, quero sem dúvida destacar os combates da série que continuam de grande nível. Por outro lado, não esperava que Sasori e Shin “morrem-se” da mesma maneira, e particularmente este primeiro, que desaparecesse tão rápido. O discurso de Kankuro foi bom, mas nada por ai além. Confesso que foi uma surpresa ver um Sasori tão sensível a palavras. Fiquei mesmo bastante surpreendido com este acontecimento.

Quanto à cena do passado entre Sai e Shin, a mesma não me sensibilizou lá muito. Talvez por já saber a história destes dois. No entanto, a derrota perante as emoções por parte de Shin é bem mais justificada que a de Sasori. Acima de tudo, pelo que este ninja e Sai tiveram no passado e pelo desenho prometido.

Relativamente ao Reanimation Jutsu,que continua a dar muito que falar, ainda bem que o vamos estudar mais ao pormenor na próxima semana. Pelo menos é o que o preview indica. Continua também o duelo interior de Tobi e Kabuto. Algo normal de acontecer e que deverá durar muito tempo. Já o que vão fazer com Deidara é uma bela questão.

Resumindo, este foi um episódio pouco acima do razoável. Kishimoto habituou-nos a coisas muito melhores nestes momentos cheios de ação e de revelações importantes pelo meio. Como tal, é normal que os fãs esperem muito mais desta 4ª Grande Guerra do que aquilo que se viu neste capítulo.

 

0 comentário


Loading...

Também deverás gostar de

Deixar um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.