Senki Zesshou Symphogear | Análise

por Renato Sousa
Senki Zesshou Symphogear Anime

A temporada de Inverno já lá vai. Contudo, o ptAnime ainda está longe de terminar as análises às séries da respetiva. Com o objetivo de dar mais um passo para fechar essa lacuna, hoje apresento-vos Senki Zesshou Symphogear, um anime bastante original onde quem luta também canta. Mas será que encanta?

 

Senki Zesshou Symphogear – A História

Tsubasa Kazanari e Kanade Amou são duas cantoras de sucesso que dão vida ao famoso grupo musical, ZweiWing. Apesar de toda a popularidade e sucesso que têm, o seu principal trabalho passa por combater os Noise, criaturas que se diz serem extra-terrestres e que constantemente atacam o planeta Terra.

Ora, tudo começa com a intervenção destas criaturas num dos muitos concertos das ZweiWing. O ataque surpresa gera o pânico e a confusão no público. Desde logo, o ataque obriga Kanade e Tsubasa a equiparem o seu Symphogear (armadura e respetivas armas que permitem combater os Noise) e a partirem para a ação. Apesar do seu talento para a luta e para música, perante um ataque tão poderoso dos Noise, as ZweiWing são incapazes de proteger todos os que para aquele local se tinham deslocado a fim de assistir ao concerto.

Uma das muitas vítimas dos Noise é Hibiki Tachibana. A jovem rapariga teria mesmo sido assassinada pelas criaturas não fosse estar no raio de visão de Kanade, que imediatamente se lançou em seu socorro. Apesar da intervenção, Tachibana, gravemente ferida, não fica livre de perigo. Para sobreviver, os Noise que se encontram em seu redor têm de ser eliminados. Ao perceber isso, Kanade decide cantar a sua Swang Song para proteger Tachibana, sacrificando a sua própria vida.

Dois anos mais tarde, há muito recuperada do que lhe aconteceu no concerto, Tachibana é uma rapariga determinada e com um grande espírito de sobrevivência. A jovem passa os dias a tentar transmitir às pessoas o que Kanade lhe transmitiu quando a salvou. Esta mentalidade, os fragmentos do Symphogear de Kanade que ficaram incrustados no seu corpo na altura do sacrifício, e a música das ZweiWing vão fazer com que Hibiki também ganhe o seu próprio Symphogear.

A partir desse momento, Tachibana vai ser contratada pela Mobile Disaster Response Corps, organização através da qual operavam as ZweiWing. No entanto, a rapariga não vai ter vida fácil parara conquistar a aceitação de Tsubasa, pois esta sempre que olhar para ela vai-se lembrar da morte de Kanade.

 

Senki Zesshou Symphogear Anime

 

Senki Zesshou Symphogear – Ambiente e Enredo

Senki Zesshou Symphogear é, como já dei a entender, uma série onde a combinação música e luta é o ponto de destaque e de originalidade. Não me lembro, sinceramente, de ver um anime em que os protagonistas cantavam enquanto lutavam, se bem que ainda tenho algumas falhas no que toca aos conhecimentos desta parte da cultura japonesa.

Acontece que para assistirmos a esta combinação de tipos tem de haver um inimigo que marque presença constante ao longo da série. Falo dos noise como é previsível, mas não só! Na segunda metade do anime, novos inimigos vão aparecer e, em boa verdade se diga, vão trazer qualidade à série.

Quanto aos combates em si, sem dúvida que temos alguns bastante atrativos. Diria mesmo, quase todos. Por outro lado, o design dos equipamentos (Symphogears) nem sempre é o melhor. Falo particularmente de Hibiki, que sendo a personagem fulcral da série poderia ter um Symphogear com mais pinta.

No que diz respeito ao ambiente da série, a maioria das cenas passa-se no colégio onde estuda Hibiki. Para além de serem lá as aulas da jovem, a sede de uma das divisões da Mobile Disaster Response Corps é no subterrâneo da escola, daí a predominância deste lugar nas várias cenas. De referir também que mesmo sendo os noise supostamente seres extraterrestres, tudo se vai passar no nosso querido planeta.

Porque a história é das coisas mais importantes num anime, alerto desde já para não esperarem nada muito desenvolvido em Senki Zesshou Symphogear neste ponto. Nesta produção, a dita cuja fica-se pelo razoável. 13 episódios também não dá para muito.

Antes de fechar este tópico, quero ainda salientar dois aspetos. O primeiro tem a ver com os valores morais. A amizade e a inter-ajuda são uma constante neste anime, o que significa que é mais um que tenta transmitir bons valores às pessoas, ou pelo menos reavivá-los.

O segundo é relativo ao final da série. A qualidade dos episódios de Senki Zesshou Symphogear, tirando um ou outro sobressalto positivo, sempre andou pelo razoável. Isto até chegar à reta final! Aí sim, houve um notório crescimento na série, o que originou um dos melhores finais que se podia realizar se olharmos ao que já tinha sido exibido. Gostei bastante, e de certa forma fiquei impressionado.

 

Anime Senki Zesshou Symphogear

 

Senki Zesshou Symphogear – As Personagens

O elenco principal desta produção, à imagem da longevidade da série, não é muito extenso. Vou falar aqui de sete personagens, e a verdade é que não estou a ver mais nenhuma que seja digna de ser mencionada. Todas as restantes são muito pouco relevantes para o que se passa na história.

Começando por Hibiki Tachibana, esta é detentora de um enorme espírito guerreiro, como falei em cima, a par de uma capacidade fora do comum para unir as pessoas. O valor da amizade que referenciei é na maioria das vezes transmitido por Hibiki.

Relativamente ás ZweiWing, não é novidade para ninguém o sacrifício de Kanade logo no inicio da produção. No entanto, esta vai ser uma presença constante nos pensamentos de Tsubasa, transmitindo-lhe força nos momentos mais difíceis. Quanto à própria Tsubasa, a perda da sua grande amiga irá afetá-la bastante, de maneira que só mais para o meio do anime é que conheceremos a sua verdadeira identidade.

A meio desta lista de personagens surge Miku Kohinata, a melhor amiga de Hibiki. Para a proteger, Hibiki não lhe vai contar sobre o seu trabalho secreto, o que irá gerar alguns conflitos entre as duas. Nada que não possa ser resolvido.

Por falar em trabalho secreto, esta palavra leva-nos até à Mobile Disaster Response Corps, onde é importante salientar Genjuro Kazanari e Ryoko Sakurai. Enquanto que o primeiro é o líder da divisão que opera debaixo da escola, Ryoko é uma das cientistas que por lá trabalha e que nos vai proporcionar algumas surpresas durante a série.

Resta-me então falar de Chris Yukine. Esta jovem é também ela uma Symphogear, só que opera sobre outras ordens. Assim, mais do que o confronto com os noise, será interessante assistir a confrontos entre Symphogears.

 

Senki Zesshou Symphogear – Juízo Final

A fechar mais uma análise aqui no ptAnime, cá vai o que eu vos aconselho a reter de Senki Zesshou Symphogear. Desde logo, a combinação da música com o combate. Se não gostarem deste ponto, que é um dos principais da série, então esqueçam porque esta produção não é música para os vossos ouvidos. Se for o contrário, ou seja, vos agradar, ai o caso muda de figura e certamente que têm aqui um anime interessante à vossa espera.

A seguir surge a presença dos bons valores que referi em cima. Se gostam destas abordagens que muitas vezes despoletam cenas bastante emocionantes, então este anime acabou de subir mais uns pontos na vossa consideração.

Por fim, e este parâmetro é uma certeza, com ou sem música, os combates são de elevada qualidade. Como tal, se suportarem a música, não vejo o que vos possa impedir de ver esta obra. Só mesmo se for a história que não é nada por aí além.

Sem mais nada a acrescentar, despeço-me ao som do opening de Senki Zesshou Symphogear.

 

Senki Zesshou Symphogear – Opening

 

 

 

3 comentários


Também deverás gostar de

3 comentários

Anthoni Vedovato 4 Dezembro, 2018 - 22:50

Oi! Sou Novo Aqui e Eu Assisti a Primeira Temporada e Adorei! Amei as Personagens Muito Carismáticas e Estou Re-Vendo! Simplesmente meu Anime Favorito! Ir logo para as Continuações!

Responder
Renato Sousa 5 Dezembro, 2018 - 11:10

Olá Anthoni 🙂
Obrigado pelo comentário e visita aqui ao site. Já agora, o que achaste das continuações desta primeira série?

Responder
Anthoni Vedovato 5 Dezembro, 2018 - 12:50

As Sequências do Symphogear tbm são 10! na Segunda Temporada trouxe Mais Ação e Música,além de Apresentar 3 Novas Garotas Marcantes – Maria,Kirika e Shirabe.No Quesito Dublagem continua impecável,sendo que o Dr.Ver é dublado pelo Tomokazu Sugita,o mesmo q fez o Ragna de Blazblue.Na Terceira,Carol e as Auto-Scores e o Sistema Ignite foram a surpresa bem-vinda pois esse Modo permitiu Novos Arranjos Musicais das Heroínas.Já a Quarta Temporada nossa,ficou 10! As Novas Música em Trio e Duplas das Heroínas Ficou 10! Já Novos são Legais,dando Destaque a Saint-German,Prelati e Cagliostro q são 10,já na Dublagem fiquei meio Surpreso que um Dublador Masculino[Shouta Ai] fez a Cagliostro-chan,pois no Anime ela e Prelati foram pessoas masculinas,mas mudam de sexo graças a Pedra Filosofal pela Saint German,q era Mulher no Anime.Mesmo com essa Surpresa,Curti as 3 novas garotas.

Já o Jogo para Celular da Franquia é Nota 100,tem Tudo do Anime no Jogo,parecendo uma Espécie de Sonic Generations das Symphogear,pois traz um Modo Campanha pra Reviver Momentos Épicos da Série q agora tem Todas as 4 Temporadas,sendo q o 3.5 é exclusivo do Jogo e se passa Entre o GX e AXZ,além dos Eventos do Jogo e as Milhares de Cartas Symphogear Jogáveis dos Personagens com Vários Golpes[Sendo do Anime] e Exclusivos do Jogo e as Memória Revivindo Boas Partes do ANIME e Algumas Originais e Especiais.

Agora Resta Esperar o que nos Aguarda na Quinta Temporada q estreia em Abril 2019,ou melhor na LINE-UP Primavera!

Já Mangá q serviu como Fonte para Primeira Temporada é 10! Contou Muita Coisa como o Passado da Nossa Tsundere Chris Yukine e tbm o Primeiro Teste da Symphogear com a Tsubasa e a Kanade! Afinal eu Traduzi o Mangá Completinho q tem no MangaHost,pois tradutor de Mangá da AbsoluteScan,q traduz Mangá Sem Fins Lucrativos e Fiquei Feliz em Traduz o Mangá de Symphogear que todo Amor e Carinho q tive pra dar.

SYMPHOGEAR Is LIFE,SYMPHOGEAR is The Best!

Responder

Deixar um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.