Shueisha reage à Descoberta de Manga Erótica Pirateada no Histórico de Editor de One Piece

por Maria J Oliveira
Shonen Jump - Revista anuncia 3 Novos Mangas

Editor terá clicado acidentalmente em link enquanto usava a Internet, afirma a Shueisha


O grupo editorial Shueisha lançou um comunicado através da agência de notícias J-Cast no seguimento de uma polémica que envolve o histórico de navegação de um editor do manga One Piece. O ecrã do seu smartphone foi exibido num stream em direto no início do ano; por uns momentos, pode-se observar no histórico de pesquisas uma hiperligação para um site pirata de manga “para adultos”.

O stream gravado em direto, originalmente emitido na semana anterior para comemorar a publicação do 1000º capítulo de One Piece, está classificado atualmente como “conteúdo privado” no Youtube.

 

Shueisha reage à Descoberta de Manga Erótica Pirateada no Histórico de Editor de One Piece

Shueisha reage à Descoberta de Manga Erótica Pirateada no Histórico de Editor de One Piece

Shueisha reage à Descoberta de Manga Erótica Pirateada no Histórico de Editor de One Piece

 

Segue-se o comunicado da Shueisha:

Após confirmação dos factos, determinámos que no ecrã do smartphone do funcionário envolvido, que foi mostrado num stream em vídeo, era visível uma hiperligação em que o implicado tinha clicado sem se aperceber enquanto navegava na Internet e que, como tal, a mesma ficou inevitavelmente na lista do histórico de navegação.

 

O funcionário não estava nem à procura de sites ilegais nem a realizar downloads ilegais.
Relativamente ao uso de um dispositivo pessoal num stream em direto, temos a dizer que, como empresa, não incentivamos esta prática, pelo que deixámos um aviso sério aos trabalhadores.

 

Pedimos sinceras desculpas por qualquer preocupação que a situação possa ter suscitado nos que assistiram ao livestream e nos fãs do manga. O acesso ao vídeo foi bloqueado por questões técnicas da parte do Youtube. Quando o conteúdo for desbloqueado, planeamos editá-lo e publicá-lo.”

 

A Shueisha já se mostrara anteriormente como um firme opositor da pirataria. Em 2018, o grupo editorial uniu-se às editoras Kadokawa Shoten, Kodansha e Shogakukan numa campanha antipiratia com o título “STOP! Piracy Edition” (poster mostrado acima).

 

Fonte: Anime News Network

 

Boku no Hero Academia – Shueisha emite Pedido de Desculpas pelo Nome do Vilão

 

Vendas da Shonen Jump em Queda! | Shueisha

 

0 comentário


Também deverás gostar de

Deixar um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.