Terra Formars | Análise

por Renato Sousa
Terraformars Revenge divulga Poster Promocional | Sequela

Na altura da sua estreia, Terra Formars levantou muitas dúvidas e automaticamente colocou-se no fio da navalha. Fruto do que tinha apresentado nos primeiros minutos de transmissão, a produção tanto poderia dar para o torto como atingir um patamar de qualidade interessante. Um pouco tarde, mas chegou o momento da verdade. Vamos então ver o que se passou com Terra Formars.

 

Terra Formars | História? Qual História?

Surpreendentemente, este é dos parâmetros mais desvalorizados pelos responsáveis do anime. Uma decisão sem razão válida aparente. Pelo contrário, os poucos diálogos existentes são de valor e despertam a atenção do espectador. No entanto, quando parece que finalmente vão dar a perceber o enredo, ou pelo menos levantar um pouco do véu da essência da história, fogem (sempre!) para a ação.

Durante grande parte do tempo andamos em combates, flashbacks das personagens, voltando logo de seguida aos combates e mais combates. Basicamente, ficamos sem perceber quase nada. Para ajudar à festa, o pelotão que partiu para Marte era muito vasto. Muitas personagens morrem ao longo dos poucos episódios que a série contém. Umas mais importantes do que outras. Ora, como passa tudo tão rápido, inclusive os flashbacks, poucos deles são perceptíveis. Mais importante do que isso, é difícil dar valor às personagens quando nem sequer houve tempo para o espectador se afeiçoar a elas. Uma confusão de todo o tamanho.

Só mais na parte final fica claro que existe uma ou várias conspirações a decorrer, no seio das grandes nações (Japão, Rússia, América, China, Alemanha e Comunidade Romana) que partiram para Marte. Mas sobre isso a esperança passou para a sequela. Em suma, é caso para dizer que a série é constituída por 10% enredo e 90% de ação e histórias passadas de personagens mal apresentadas.

 

Terra Formars | Análise

Shoukichi Komachi

 

Terra Formars | As Personagens

Fazendo a ponte com o que já vinha a dizer no tópico anterior, pura e simplesmente não temos tempo para as conhecer. Com exceção de 4 ou 5 de toda a tripulação, nas quais uma ou duas estão vários minutos em exibição e dá para as entrosar minimamente, todas as outras são para esquecer. Aparecem e desaparecem (morrem!) num ápice, seguindo-se viagens ao seu passado que pouco ou nada vêm acrescentar. Depois de ver a série, dada a vasta tripulação de Bugs II, não me lembro do nome de 95% delas, nem conheço a sua história. Não há ligação entre o espectador e as personagens, simplesmente não há tempo!

Relativamente aos seus poderes, este é de facto um dos aspetos mais interessantes da produção. Quer dizer, quando detestamos baratas, insetos e outros animais do género, é fácil de se perder o interesse. Porém, o que está aqui em causa e tem que ser avaliado é a ideia dos criadores em fazer uso das caraterísticas interessantes que destacam alguns animais do nosso mundo, sendo que parte deles a maior parte de nós nunca ouviu falar.

Seja como for, para uma série com tão poucos episódios, creio que a melhor solução não seria ter usado tempo de antena para estas explicações. A meu ver, usar os eyecatchs para caraterizar cada uma das personagens principais e qual o ser vivo em que os seus poderes são baseados assentava que nem uma luva. Quando o tempo é curto tem que se procurar a melhor performance.

 

Anime Terra Formars - Outono 2014

 

Terra Formars | A Censura

Terra Formars é uma série de caráter muito agressivo. Principalmente no que diz respeito às baratas de marte (terraformars). Estas dão cabo dos humanos de todas e quaisquer maneiras. Uma carnificina autêntica que a produção decidiu assumir. Pois bem, se foi esta a escolha, então não faz sentido aplicarem censura à posteriori. Em alguns episódios, as cenas de maior brutalidade aparecem com ecrã preto a cobrir, o que não é suposto e torna-se desagradável para o espectador. Penso que para isso o melhor seria terem adaptado as lutas de outra forma logo à partida. Não apenas do quarto episódio para a frente, como foi o caso.

 

Terra Formars | Arte e Animação

Fraca! Assim se pode definir a animação. Numa série onde predominam as cenas de ação, era de se privilegiar este parâmetro. Isto é, torná-lo muito mais fluído e encantador. Causa a sensação de ser lenta. O desenho carregado e grosso, do qual não sou adepto, também não ajuda muito à causa. Se Terra Formars é carregado de ação e não conseguimos desfrutar ao máximo desses momentos, algo de bastante errado se passa.

 

Terra Formars | Ambiente e Banda Sonora

Relativamente aos ambientes, como já tinha dito nas primeiras impressões, as cores escuras “abafam” por completo todas as outras durante a trama. Uma escolha que se deve, provavelmente, aos estilos sangrentos e violentos que caraterizam Terra Formars. Ainda assim, e mesmo utilizando apenas estes tons, creio que o resultado podia ser diferente.

O facto do local de fundo ser o Planeta Marte deve ser olhado como indiferente a nível ambiental. Não há paisagens de realce e a produção de Terra Formars não tirou proveito de um plano de fundo fora do comum para tentar cativar o espectador com ambientes “originais”.

Já no que diz respeito à banda sonora, confesso que não me lembro de uma única música que tenha ouvido durante os 13 episódios. Todavia, admito ter gostado das músicas da abertura e encerramento da série. Principalmente da do opening que também apresentou um vídeo interessante. Já o do ending é banal e basta.

 

Terra Formars | Análise

 

Terra Formars | Juízo Final

Acima de tudo, fico com pena do caminho que esta produção tomou. Penso que teria um grande potencial se dividisse por igual a parte do background das personagens, dos momentos da ação e do enredo, que facilmente tornariam mais consistente. Este tipo de estratégia teria muito pano para mangas (de qualidade!), dada a conspiração que existe e liga os seres de Marte aos da Terra. Note-se que não leio a manga, não sei se está muito longe do que aqui se produziu, nem sei o que me espera Terra Formars Revenge.

Sei sim aquilo que vi nesta primeira temporada do anime, ficando com a ideia que os argumentos menos trabalhados da série são os de maior potencial. A meu ver, a ideia em si tem qualidade, apesar das suas incoerências. Ou seja, a meu ver, os estilos predominantes de Terra Formars foram mal selecionados. Mais acrescento, optar apenas e só pela ação nunca será um bom partido. Qualquer obra tem os seus estilos principais e secundários porque precisa disso mesmo, de oscilações entre conteúdos para causar os efeitos de hype desejados. Não é o caso de Terra Formars, que se restringe a lutas e mais lutas, mortes e mais mortes, com flash flashbacks pelo meio.

Posto isto, não tenho grandes razões ou motivos para recomendar o anime a quem quer que seja. Ainda para mais uma história que é sobre baratas. Aquele animal que todos nós adoramos (só que não!). Mesmo assim, com o meu interior a dizer que esta produção se devia ter ficado por aqui, pois não merece mais nada, parto para a sequela com aquela esperança ínfima de que poderá melhorar um bocadinho. Custa-me mais abandonar um enredo mal aproveitado e trabalhado do que um outro que desde o início não tenha ponta por onde se lhe pegue. Ironicamente, isso nem será muito difícil em Terra Formars, pois críticas (correções) não faltam.

A ver vamos o que tem para apresentar Terra Formars Revenge.

 

Trailer Terra Formars

 

 

 

0 comentário


Loading...

Também deverás gostar de

Deixar um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.