Top 15 Melhores Músicas das Oh My Girl – Escolha do Baltas

por Baltas
Top 15 Melhores Músicas das Oh My Girl

Caros leitores e leitoras, estou de volta para mais um artigo. Desta vez, vou fazer o meu top baseado grupo feminino, as Oh My Girl. Como se tem tornado habitual para os meus Top’s de melhores músicas de cada grupo/idol, vou explicar-vos no que consiste, caso surjam novos leitores ou leitoras que não saibam do que eu estou para aqui a falar.

Vou ordenar essas músicas por gosto, ou seja, a que aparece em #1 será a música que eu mais gostei, de todas as músicas feitas pelo grupo sul-coreano até ao momento (13/02/2020) e a que estiver em último (#15) será também a que eu gostei mas não tanto quanto a primeira.

Não estou a fazer uma lista com a ordem de música que eu mais gostei para a que eu menos gostei, não confundam as coisas! Este Top vai consistir em 15 músicas, todas elas lançadas desde o momento em que o grupo se estreou, em 2015, até ao momento em que escrevi este artigo (13/02/2020).

Como sempre, irei fazer uma pequena introdução ao grupo, para os que estiverem menos familiarizados com ele, algo que nesta altura penso que seja pouco provável, mas nunca se sabe!

 

As Oh My Girl são um grupo sul-coreano pertencente à WM Entertainment. O grupo estreou-se em 2015 e é composto por 7 membros: a Hyojung (a líder), a Mimi, a Yooa, a Seunghee, a Jiho, a Binnie e a Arin. O nome do fandom é Miracle.

 

Aqui estão as minhas escolhas relativamente às 15 melhores músicas das Oh My Girl!

 


Vê aqui todas as “Escolhas do Baltas” em forma de Tops sobre K-pop


 

Top 15 Melhores Músicas das Oh My Girl – Escolha do Baltas

 

15. “In My Dream” do álbum COLORING BOOK

 

Começamos por uma música calma. Não queiram começar logo pelo topo da lista, vamos subindo, tanto na qualidade (no meu ponto de vista), como na intensidade (podendo, ou não, aplicar-se a todas as músicas seguintes!).

Esta faixa tem muito aquele som típico e agradável de algo ideal para se ouvir enquanto se dá um passeio pelo parque, ao final da tarde, enquanto se vê a golden hour, ou até mesmo, passar uma tarde no café, com uma vista agradável.

A canção é, como já disse, calma, suave, mas doce e num tom amoroso. Não tem um instrumental super complexo e penso que isso é bom, neste caso, neste tipo de canções. Quando se procura algo relaxante, não é necessário e, se calhar, nem é aconselhável, procurar criar algo muito complexo pois pode dar no completo oposto do que é procurado.

 

14. “Sixteen” do álbum SECRET GARDEN

 

Esta música, apesar de manter um som até bastante caraterístico das Oh My Girl, destaca-se do resto das músicas do grupo feminino. Acho que o instrumental, mesmo sendo algo “semelhante” ao estilo delas, tem algo que o torna diferente, que pode passar pela batida que acompanha a instrumental, que pode tornar esta faixa em algo mais “agressivo”  (sem levar a música para um estilo diferente).

Acho que essa batida ajuda a tornar a música, para além de mais interessante, um pouco viciante, pois não se trata de algo “típico” do grupo. O elemento de novidade é sempre bom, se for algo que mantenha a identidade do grupo.

 

13. “Twilight” do álbum REMEMBER ME

 

Não sei certo o que é, mas o som desta música faz-me lembrar muito de um com influência eletro do início dos anos 2000. Sinto uma grande nostalgia ao ouvir esta música, o que me deixou bastante contente e ganhou logo pontos por isso mesmo!

Esta é uma faixa de dança que pode muito bem ser passada em discotecas, tem o ritmo animado típico das Oh My Girl, mas realmente o que se destaca, é o bridge, está TÃO BOM!

Normalmente uma pessoa quando pensa no bridge de uma música, pensa numa de duas opções; num “final feliz” em que a faixa em si, vai diminuindo de intensidade (não quer dizer que vá perdendo qualidade); ou um final épico onde são jogados todos os trunfos de uma vez para criar uma experiência memorável de causar arrepios.

Penso que por causa da minha explicação é fácil perceber qual é a minha opinião. Este bridge é algo que eu considero espetacular. Quando chega a parte em que apenas podemos ouvir a instrumental, fico com arrepios e um sorriso rasgado na cara. Os meus parabéns por esta B-side de grande qualidade!

 

12. “Midsummer Night’s Christmas” do álbum LISTEN TO MY WORD

A instrumental faz-me lembrar muito o estilo musical “bossa nova” que é originário do Brasil, o que me cria uma grande confusão, tendo em conta isso e o nome da música, ou seja, temos bossa nova, verão e natal, tudo misturado numa música.

Algumas pessoas podem pensar que é uma combinação em que não há ponta por onde se lhe pegue, no entanto, surpreendentemente, é uma música até bastante agradável. Fico bastante surpreendido com a variedade de sons que este grupo utiliza e penso que deveria ser uma referência para outros grupos.

Apesar de ter sido lançada em pleno verão, mais especificamente, em agosto, penso que a faixa pode perfeitamente ser ouvida durante a quadra natalícia, pois tem um som, mesmo não sendo caraterístico da época a que faço referência, dá-me muitas vibes natalícios.

 

11. “Echo” do álbum REMEMBER ME

 

Esta música tem uma batida extremamente engraçada e divertida que chamou a minha atenção logo desde o início e senti que aquela pequena “pausa” para o rap da Mimi, apesar de poder parecer estranho, tendo em conta o estilo da mesma, fica muito bem e acaba por trazer algo à música, para que não se torne num som que fica monótono e que possa levar a uma exaustão.

Todos os membros mantêm um nível de vocals bastante nivelado e penso que está correto, tirando a parte do bridge em que os adlibs levam a que alguns membros “esforcem” um pouco mais a sua voz, para complementar essa parte relativa ao final da música.

 

10. “Underwater Love” do álbum SUMMER PACKAGE [FALL IN LOVE]

 

Um início muito calmo, fez-me prever uma música com um vibe bastante chill, um pouco ao contrário do que as Oh My Girl me tinham habituado até agora com as suas músicas cheias de energia (a grande maioria) e, realmente, foi algo que se verificou.

Trata-se de uma ótima música para dias de descanso, que nos pode acompanhar enquanto tratamos das nossas tarefas do dia-a-dia por ser muito suave.

No entanto, senti a falta de um rap mais evidente por parte da Mimi, é algo que gosto muito nas músicas do grupo, ela é uma rapper muito característica, cheia de carisma, mas compreendo a decisão de reduzir a intensidade.

 

9. “Liar Liar” do álbum SUMMER PACKAGE [FALL IN LOVE]

 

Uma das músicas em que as Oh My Girl mostram o seu verdadeiro lado de conceito cute. Este é um MV super divertido em que todos os membros gostam de um rapaz, não lhes sai da cabeça e acabam por “lutar” por ele. Penso que este é o exemplo máximo do conceito cute, no caso das Oh My Girl. Não me recordo de outro caso onde este conceito esteja tão presente, quer no MV como na música em si.

Quanto à música, gosto bastante da instrumental! Os membros cantam num tom bastante mais elevado, principalmente no refrão. Sinto que esta música traz muita energia a quem a ouve, tem um ritmo super animado e divertido, deveras algo contagiante! Conta também um refrão viciante, que fica na cabeça e, sem darmos por ela, já estamos a cantar o refrão em conjunto.

 

8. “Gravity” do álbum SUMMER PACKAGE [FALL IN LOVE]

Com um instrumental muito inspirado em elementos EDM e eletro nos primeiros segundos, fiquei algo baralhado e pouco esperançoso, no entanto conforme a música se foi desenvolvendo, pude desfrutar sem grandes problemas pois gostei da progressão que culminou num ótimo refrão!

Não tenho a certeza se a bateria utilizada no instrumental é gerada por programas de som ou se foi mesmo gravada, mas acrescenta um bom elemento à música, cria um outro ambiente juntamente com o bass.

Esta música pertence a um ótimo álbum (que poderei vir a analisar futuramente, fica a dica), que foi partilhado num grande ano para o grupo, no qual fizeram lançamentos fantásticos.

 

7. “BUNGEE (Fall in Love)” do álbum SUMMER PACKAGE [FALL IN LOVE]

 

Até à data deste artigo, a faixa-principal mais recente do grupo. O habitual (sem qualquer aspeto pejorativo), estilo musical destas raparigas. Denota-se também um pouco de fofura acrescentada à música através dos ad-libs com todos os membros durante a faixa e uma certa “descontração” de cada uma nas suas partes.

“BUNGEE (Fall in Love)” faz-me lembrar um pouco a “Power Up” das Red Velvet. Pela animação que transmite, por se tratar de uma faixa de verão com um som energético e refrescante.

Acho incrível como este grupo consegue trazer sempre algo de novo, sem que sejam alterados muitos aspetos na música e se retenha o mais importante, a sua identidade e os fatores que fazem com que esta música seja reconhecida como sendo uma das Oh My Girl.

 

6. “Remember Me” do álbum REMEMBER ME

 

Nesta música, há alguns fatores que me fizeram torcer o nariz quando a ouvi pela primeira vez. Entre os quais, considero que são de referir, a intro esquisita e o instrumental super fora do vulgar para uma música das Oh My Girl.

Felizmente o referido acima foi facilmente ultrapassado e fico feliz por as ouvir a continuar a sua jornada ao trazer mais variedade à discografia, com uma grande faixa-principal do álbum “REMEMBER ME”.

Algo que me saltou logo à vista foi o refrão. Este refrão não é o típico para uma música deste grupo. Normalmente reparo que os refrões das OMG são refrões cheios de energia, muito vibrantes e contagiantes, mas este é diferente. É algo mais calmo que acaba por ser um oposto ao resto da faixa, obviamente retirando o build-up direto ao refrão.

Penso que esta oposição entre refrão e música é importante para uma pessoa não se sentir cansada rapidamente de uma faixa.

 

5. “CLOSER” do álbum CLOSER

 

Uma das primeiras músicas das Oh My Girl, pouco depois da sua estreia. Logo após o início, através da atmosfera, do instrumental e de outros fatores, percebi que este é um estilo um pouco diferente de que o grupo nos tem vindo a habituar ao longo dos anos. Um tema um pouco mais obscuro, mantendo aquela atmosfera de fantasia.

Tenho a dizer que este estilo é algo que fica bem ao grupo e que poderiam explorar mais, até mesmo para, de certa forma, contrariar as suas músicas mais recentes, cheias de energia e alegria.

As Oh My Girl têm um estilo muito próprio, um pouco específico mas considero importante, para trazer um pouco de variedade e até mesmo porque pode valer um crescimento na sua fan base, este estilo de som, pois algo que, se for bem feito, tal como foi na “Closer“, poderá ser muito proveitoso para o grupo.

 

4. “Shower” do álbum SUMMER PACKAGE [FALL IN LOVE]

 

Das minhas B-sides preferidas, senão mesmo a minha preferida. O tom alegre, cheio de energia das Oh My Girl é contagiante que me leva a sorrir involuntariamente a cada vez que ouço e/ou vejo as suas músicas/MVs.

Penso que o conceito fofo das Oh My Girl é diferente de tudo o que já ouvi no K-Pop. Na minha opinião, elas acrescentam um pouco de fantasia, de magia às suas músicas que, aos meus olhos, as tornam tão especiais.

Esta música é mais um exemplo dessa mesma fantasia e magia. Uma música que, sem contar com a sua parte principal, transmite uma sensação de “tristeza”, tranquilidade e modesta alegria que culmina com o refrão alegre e emocional.

 

3. “The fifth season (SSFWL)” do álbum THE FIFTH SEASON

 

A “The fifth season” tem algo muito especial. O refrão. (Como já devem ter percebido por outras análises que tenho feito, gosto muito dos refrões)

Falo no refrão porque ninguém estava à espera de algo como isto. As Oh My Girl enganaram-nos completamente com a “primeira parte” só para depois nos largarem com a bomba que foi a “segunda parte” e, a meu ver, o verdadeiro refrão.

Toda a música transporta-nos numa viagem incrível, especialmente se estivermos a ver o MV simultaneamente, pois parece um conto de fadas.

O último minuto da música é um conclusão frenética, cheia de energia, um mundo de magia ao qual acho que ninguém consegue ficar indiferente.

 

2. “Guerilla” – Atuação Final no programa “Queendom” da Mnet

 

Esta faixa, apesar de ser algo completamente novo para as Oh My Girl, foi a que me despertou para o grupo.

Inevitavelmente, tenho de falar também da atuação e esta merece mesmo a ser a atuação final num programa tão bom como foi o “Queendom“. Trouxe imensa atenção para grupos que já a mereciam, como as Oh My Girl. (Espero mesmo que elas promovam esta música no seu próximo álbum e até mesmo criar um MV para isto!)

Todos os membros cantam num tom mais profundo do que no leve e animado, já típico, o que transmite mais poder e uma energia diferente. Todo o grupo tem um desempenho espetacular mas, é de destacar, a Seunghee e a Hyojung, com os seus vocals espetaculares e o rap espantoso (como é normal) da Mimi. E isto sem falar dos visuals, pois honestamente, estão todas deslumbrantes.

 

1. “Secret Garden” do álbum SECRET GARDEN

 

A Secret Garden é a cereja no topo do bolo, na discografia das Oh My Girl. Uma música com uma atmosfera super dreamy, com um grande build-up até ao refrão. E por falar nele, meu Deus, que refrão espetacular. Esta faixa é complementada perfeitamente pelo MV.

Todo o instrumental está muito bem feito, pelo menos a meu ver, e cria uma sensação de estarmos num lugar cheio de magia, no qual, as vozes dos membros, conseguem tornar esse espaço num lugar de sonho.

 

Aqui fica o meu Top 15 Melhores Músicas das Oh My Girl! Concordam com as minhas escolhas? Que outras músicas acrescentariam?

 


Clica aqui para saberes todas as Novidades sobre as Oh My Girl!


 

>> Para mais notícias sobre K-pop, clica AQUI!

 

0 comentário


Também deverás gostar de

Deixar um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.