Yuukoku no Moriarty 2ª Temporada – Primeiras Impressões

  • Título: Yuukoku no Moriarty 2ª temporada
  • Adaptação: Manga
  • Produtora: Production I.G 
  • Temporada: Primavera 2021
  • Género / Demografia: Mistério, Histórico, Psicológico, Shounen

 

Yuukoku no Moriarty 2ª Temporada – Primeiras Impressões

Domingo passado, deparei-me com uma grande surpresa quando fui espreitar o último episódio de Attack on Titan. Então não era que a segunda temporada de Yuukoku no Moriarty já estava disponível? Depois de uma primeira temporada tão satisfatória, mal podia esperar para ver o resto.

Antes de começar esta pequena análise, considero que esta temporada é, na verdade, uma segunda parte do que vimos previamente. Porquê? O anime continua muito coerente e segue uma linha muito semelhante à da temporada anterior. Existe, no entanto, pequenas diferenças que gostava de apontar, enquanto grande fã da série Sherlock Holmes produzida BBC,  e sabendo já umas coisinhas sobre a história.

 

Duas personagens muito importantes

Se, na primeira temporada, houve um foco claro no nosso antagonista James Moriarty, esta temporada parece mais focada no nosso detetive e doutor favoritos. Algo que me agrada muito, pois nunca me farto de dizer o quão adoráveis são as interações entre Sherlock e Watson. Porém, o meu destaque vai para duas personagens chave que foram introduzidas: Irene Adler e Mycroft Holmes.

Para quem está familiarizado com diferentes versões destas personagens, não fiquei de todo desapontada com o modo como as apresentaram. É claro que, sendo a obra e o contexto histórico diferentes, as personagens ganham uma nova vida. No entanto, a essência e a personalidade que reconheço nelas está intocável.

 

Será que o Sherlock Holmes também é imune a mulheres? É que esta aqui é uma beldade

Irene Adler

A introdução de Adler foi brilhante! Nunca na vida iria conseguir descobrir as artimanhas dela que a tornam tão interessante. Para além disso, desconhecia que ela era uma prima dona, uma atriz famosa de ópera com contactos no mundo subterrâneo do crime, já que a série da BBC mudou um pouco esta parte da sua história.

Só tenho coisas boas a dizer sobre Irene. Se o anime continuar neste rumo, acho que ela facilmente se irá tornar numa das melhores personagens da série. Mal posso esperar para ver o que vai sair daqui!

 

Mycroft Holmes

O irmão mais velho de Sherlock, e basicamente o governo de Inglaterra em pessoa, teve uma introdução mais fraquinha. Enquanto personagem chave da história, acho que o seu aparecimento foi mais espectável e breve, sem nada de muito marcante a apontar. Sinceramente, espero que o anime desenvolva e dê mais tempo de antena a esta personagem no futuro, porque este senhor tem muito para oferecer.

 

Um bom ou mau repetitivo? 

Será que posso dizer que a coerência deste anime é, na verdade, o que menos gosto nele? Em termos narrativos, consigo detetar um padrão que se repete de forma sistemática: a questão das desigualdades sociais. Sei que este é o centro e motor da narrativa e das nossas personagens, mas acho que vai ficando um pouco cansativo à medida que vemos mais episódios.

 

 

Este episódio não foi exceção, e tivemos uma cena de bullying entre umas meninas nobres todas queques e uma pobre coitada da plebe que queria ter as mesmas possibilidades de conseguir o papel principal numa peça de teatro. Apesar de reconhecer a pertinência destes problemas, ainda nos dias de hoje, não posso deixar de dizer que neste aspeto, o anime não passa de mais do mesmo. Será que há um plot twist escondidinho nas minhas costas?

 

Animação e banda sonora on point

Termino com um apontamento sobre a música e a animação: não tenho nada de negativo a dizer neste departamento. A coerência deste anime é de invejar e tudo está excelente, sem qualquer diminuição de qualidade, pelo menos para já.

O tema de abertura “Twisted Hearts“, por Tasuku Hatanaka é, na minha opinião, menos apelativo que a tema da temporada anterior “Dying Wish“, mas continua a servir que nem uma luva na atmosfera da série. O tema de encerramento “Omega” por Stereo Dive Foundation não é tanto do meu gosto, mas isso é porque eu e a música eletrónica não nos damos lá muito bem.

 

Yuukoku no Moriarty 2ª Temporada – Primeiras Impressões

Potencial

Deus saberá porque é que em todas as versões desta história em tenho uma crush no John Watson.

 

Tal como a temporada anterior, considero que Yuukoku no Moriarty é um anime com grande potencial. Com uma grande coerência na sua animação e banda sonora, esta série tem tudo para continuar com a qualidade que já demonstrou ter. Se o anime corre o risco de cair numa temática repetitiva e um pouco maçante, acho pode ganhar nas novas personagens que vão aparecendo e dão uma nova vida a esta história clássica.

Depois de uma primeira temporada fantástica que recomendo a todos, Yuukoku no Moriarty é um anime que dá todos os sinais de quer continuar a sua excelência por mais uma temporada. Este anime é, sem dúvida, uma boa aposta para aqueles que desejam continuar a acompanhar os misteriosos jogos mentais de Moriarty e Sherlock, nesta bela temporada de primavera.

 

 

Artigos Relacionados

SEVENTEEN regressam com MV para “Rock With You”

Cotton 100% – Reservas abrem em breve!

Danganronpa Decadence recebe Novo Trailer com Gameplay