Ciclo de Cinema Japonês sobre as Relações Humanas | “Sozinhos Juntos”

por Cátia Coelho

Para marcar o regresso do cinema ao Museu do Oriente, após ter estado encerrado devido à pandemia da COVID-19, foi criado o ciclo de filmes japoneses “Sozinhos Juntos” que explora as relações humanas – românticas, familiares, sociais, profissionais – sob o signo da melancolia. Esta é uma iniciativa da Embaixada do Japão em Portugal e também da Câmara Municipal de Nishinoomote, no âmbito da celebração dos 160 anos de relações diplomáticas entre o Japão e Portugal.

“Sozinhos Juntos” decorrerá a partir do próximo dia 28 de agosto até 19 de setembro de 2020. A entrada é livre, mediante levantamento de bilhete no próprio dia e sujeita à capacidade da sala e cumprimentos das normas anti-Covid-19.

 

sozinhos juntos ciclo cinema japonês museu do oriente 2020

 


 

Ciclo de Cinema Japonês sobre as Relações Humanas | “Sozinhos Juntos”

 

Yozora wa itsudemo saikô mitsudo no aoiro da

Yozora wa itsudemo saikô mitsudo no aoiro da poster oficial filme japones (1) (1)

Datas de visualização: 28 Agosto e 12 Setembro de 2020 | 18h00

 

Título em inglês: The Tokyo Night Sky Is Always the Densest Shade of Blue
Director: Yuya Ishii
Ano: 2017
Duração: 1h48
País: Japão
Sinopse: A recém-chegada Shizuka Ishibashi coloca-se no papel de Mika, uma enfermeira durante o dia, uma anfitriã de um ‘bar feminino’ à noite, sujeita a sentimentos de ansiedade e isolamento, e incapaz de expressar ternura para com qualquer pessoa. Sosuke Ikematsu, um dos jovens actores mais importantes do Japão, interpreta o papel de Shinji, que enfrenta o dia-a-dia como trabalhador da construção civil com uma sensação de destruição iminente, mas que ainda tenta encontrar a fonte de uma esperança inominável que sente por dentro. O cenário é Tóquio em 2017, onde palavras vazias, um sentimento de desgraça e sentimentos de isolamento coexistem com esperança, confiança e amor.


Ver Trailer


 

Osanago warera ni umare

Osanago warera ni umare poster oficial filme japones

Datas de visualização: 29 Agosto e 4 Setembro de 2020 | 18h00

 

Título em inglês: Dear Stranger
Director: Yukiko Mishima
Ano: 2017
Duração: 2h07
País: Japão
Sinopse: Um homem de 40 anos vê a sua vida mudar quando a sua esposa engravida. Ele já tem uma filha do primeiro casamento que raramente vê e duas enteadas, do primeiro casamento da esposa. A enteada mais nova está ansiosa por um irmão ou irmã bebé, mas a mais velha não aceita as notícias e de repente decide que quer morar com o pai. E como se isso não bastasse, ele é forçado a sair do cargo elevado na empresa onde está para uma posição inferior.


Ver Trailer


 

Koibitotachi

Koibitotachi filme japones 2015_ciclo cinema Museu do Oriente poster oficial (1)

Datas de visualização: 5 e 11 de Setembro de 2020 | 18h00

 

Título em inglês: Three Stories of Love
Director: Ryosuke Hashiguchi
Ano: 2015
Duração: 2h20
País: Japão
Sinopse: Atsushi é um trabalhador da construção civil que ficou viúvo após um assassinato não premeditado. O marido de Toko não está interessado nela, nem em como a sua mãe a trata. Shinomiya é um advogado cuja homossexualidade levou a um amor incompatível. As três histórias separadas trilham um fio de esperança, amor, rejeição e abandono.


Ver Trailer


 

Life on the Longboard 2nd Wave

Life on the Longboard 2nd Wave 2019_ciclo cinema Museu do Oriente poster oficial

Ciclo de Cinema Japonês sobre as Relações Humanas

Datas de visualização: 18 e 19 de Setembro de 2020 | 18h00

 

Título em inglês: 
Director: Ichiro Kita
Ano: 2019
Duração: 1h52
País: Japão
Sinopse: Kotaro Umehara tinha excelentes habilidades como surfista, e, quando via boas ondas para o surf, esquecia o trabalho, os compromissos, e assim vivia o seu dia-a-dia em Shonan, com trabalhos precários. Um dia, a namorada acabou por aborrecer-se com ele e mandou-o embora do apartamento onde moravam. Kotaro, então, foi até à ilha de Tanegashima, na prefeitura de Kagoshima, contando com Kudo Ginji, surfista que o tratara sempre como irmão. No entanto, na loja de surfistas de Ginji, recebeu a notícia que este já tinha morrido e foi a sua filha, Mika Kudo, que o atendeu. No entanto, Mika, que dirigia a loja sozinha, começou a afugentar Kotaro que não tinha um tostão. Sem nada para fazer, Kotaro pediu a Minatsu para levá-lo à praia de Kanehama, onde encontrou um belíssimo mar, com ondas maravilhosas, local de paragem diária para muitos surfistas. Este filme retrata a história do renascimento de um homem que havia desistido do seu sonho, mas que depois tentou se erguer de novo, enfrentando-se a si próprio, através do surf, cercado pela bondade das pessoas ao seu redor.


Ver Trailer


 

>> Para mais artigos sobre Cinema Japonês, clica AQUI.

 


Artigos Relacionados

Estreias Cinema Japonês – Julho 2020 Semana 2, 3 e 4

Desconfinamento Cinéfilo – Clássicos do Cinema De Hong Kong

Uma Quarentena Cinéfila – Clássicos do Cinema Japonês


 

Fonte: #1 / #2

 

0 comentário


Também deverás gostar de

Deixar um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.