Jujutsu Kaisen – Perdido num Encerramento Paradisíaco

por Titi
Jujutsu Kaisen – Perdido num Encerramento Paradisíaco

E se as personagens aproveitassem o final do episódio para se divertirem?

O primeiro encerramento de Jujutsu Kaisen dá cor e ritmo às personalidades dos seus heróis. Nesta versão simples do artigo vou dar o meu melhor para fazer jus à sua qualidade tratando as ideias e análise gerais. Esta estará divida em:

  1. Informações Gerais;
  2. Ideias Gerais;
  3. Análise Geral;
  4. Conclusão;
  5. Mais Informações.

Para uma análise ao pormenor basta carregares aqui: Jujutsu Kaisen – Perdido num Encerramento Paradisíaco Detalhado [disponível em breve]

 

Jujutsu Kaisen – Perdido num Encerramento Paradisíaco

A minha parte preferida do encerramento: Itadori a soltar os braços

 

Vamos ao que interessa? Não te percas!

 

1 – Informações Gerais

Artistas: ALI em colaboração com AKLO
Título: “LOST IN PARADISE”
Data de lançamento: 10 de outubro de 2020 (versão digital)/ 25 de novembro de 2020 (versão física)
Episódios: 2-13
Duração (no Anime): 1:30 segundos
Curiosidades:

  • Não conta com nenhum vilão;
  • Chegou à posição 28 no Oricon.

 

Capa do single “LOST IN PARADISE”

 

2 – Ideias Gerais

Arte (Conteúdo de cada frame) – 4.75

  • Traço fino permite simplificar o design das personagens (+1);
  • Múltiplos detalhes nas vestimentas e objetos a acrescentar valor à caracterização (+1);
  • Diferentes gestos, expressões faciais, poses e cores – como a de fundo – distinguem melhor os protagonistas (+1);
  • Planos na sua maior parte horizontais – alguns por cima e oblíquos – com abrangência diversificada, seja em planos mais próximos ou em mais amplos (+1);
  • Facto de os desenhos não estarem pintados de acordo com os limites pode ser interpretado como uma escolha artística para representar a imperfeição das personagens, mas a verdade é que os planos de fundo podiam estar completamente coloridos – mesmo que se perca o contraste das personagens com o fundo (+0.75)

 

Animação (Técnica que permite dar a ilusão de movimento) – 4.75

  • Animação 2D bastante estável com uso de smears/borrões (+1);
  • Deslocamento do plano progressivo com o seguimento do encerramento (+1);
  • Sequência da ação compreensível e cativante (+1);
  • Boa consistência nas proporções e design das personagens (+1);
  • Vale bastante pela fluidez de movimento nos caminhares e danças, apesar da última parte ser mais parada (+0.75)

 

Sequência das partes/Personagens – 4.75

  • Maior relevância para as personagens principais com tempo também para as secundárias (+1);
  • Comportamentos correspondem às personalidades das personagens (+1);
  • Existência de referências a acontecimentos no anime (+1);
  • Uso criativo de portas nas transições (+1);
  • Velocidade por vezes demasiado rápida, entendendo-se quase tudo (+0.75)

 

Música – 4.75

  • Significado da letra intensifica as características das personagens (+1);
  • Música jazz/funk combina bastante bem com as danças (+1);
  • Excelente entrega do AKLO na parte do rap (+1)
  • Escolha dos instrumentos impecável por parte dos ALI, principalmente o saxofone (1);
  • Ritmo quase sempre sincronizado com as transições (+0.75)

Pontuação final: 9/10


 

3 – Análise Geral

Personagens Principais em fundos de diferentes cores (0-1:10):

Itadori Yuuji (0-0:23):

  • Desde o revelar do segredo para o seu cabelo estar sempre em pé (gel) até aos passos de hip-hop, Itadori em fundo azul mantém-se determinado e confiante de início a fim acompanhado por um ritmo contagiante;

 

Fushiguro Megumi (0:24 – 0:38):

  • Abrindo a porta com calma e terminando com um andar ainda mais calmo, Fushiguro demonstra toda a sua serenidade e estilo em fundo amarelo com linhas determinadas na letra;

 

Kugisaki Nobara (0:39 – 0:54):

  • Empurra-se a porta, rodopia-se e dança-se com uma cara feliz, tudo isto revela a garra e a espontaneidade da Kugisaki que avança num fundo vermelho e linhas sobre o seu passado e desejo;

 

Gojou Satoru (0:55 – 1:10):

  • Gojou consegue tudo o que quer, em fundo cinzento ou não, e se provas faltavam a dança descontraída e as linhas “prepotentes” estão cá para o confirmar;

Personagens principais (Itadori, Fushiguro, Kugisaki e Gojou) a vibrarem com a música

 

Personagens Secundárias (+ Itadori) em fundo branco (1:10 – 1:25):

  • Maki, Panda, Inumaki, Nanami, Mai, Toudou, Ijichi a aparecerem por essa ordem no refrão, cada um com as suas particularidades;
  • Itadori a voltar para terminar o encerramento com uma acrobacia seguida de uma pose com o seu uniforme, e uma boa variação de notas musicais.

Personagens secundárias a marcar presença no encerramento

 

4 – Conclusão

De uma forma denotativa e conotativamente bem animada, parece-me que o primeiro encerramento de Jujutsu Kaisen merece completamente o recente prémio dado pela Crunchyroll.

Qual é a tua parte preferida de “LOST IN PARADISE”?

Deixa-a nos comentários, assim como a tua opinião a respeito da pontuação do encerramento e do artigo em geral.

Bons bonecos!

 

Jujutsu Kaisen – Perdido num Encerramento Paradisíaco

Pose final do Itadori, antecedida por um salto acrobático

 

5 – Mais informações

 


Outras versões do encerramento

 

Estamos a realizar opiniões semanais a Jujutsu Kaisen:

Jujutsu Kaisen Episódio 19 – Opinião

 

4 comentários


Também deverás gostar de

4 comentários

Qiqi 19 Março, 2021 - 10:43

Pessoalmente, daria um 10/10 em tudo. Nunca gostei tanto de um encerramento de um anime e este colou-me logo de início. Tanto pela música como pela descontração dos personagens de quem tanto gostamos, achei fenomenal! Assim que vi a dança do Itadori e do Fushiguro, as minhas memórias voltaram, de imediato, à minha última viagem ao Japão. Até lá, só tinha estado em Tokyo e todas as pessoas da cidade me pareceram muito “Fushiguro” (certinhas). Assim que conheci a cidade de Osaka tive a impressão de que o povo lá era bem mais “Itadori” (louco). Amei poder retornar ao japão, nem que fosse em memória, apenas.
A minha parte preferida: a dança prepotente de Gojou Satoru! <3
Por fim: parabéns pela iniciativa! Gostei muito desta análise e espero por mais! 🙂

Responder
Titi 3 Maio, 2021 - 23:41

Obrigado pelo comentário Qiqi! 😁
Se não é também o meu encerramento de anime preferido, anda lá perto
A música e a descontração são realmente dos aspetos mais fortes, até porque contrastam um pouco com o que se passou ao longo da primeira temporada, sem fugir à personalidade de cada um
Não sei se chamaria “louco” ao Itadori (😂), mas que a malta de Osaka é no geral mais expressiva/extrovertida em comparação às pessoas que vivem em Tóquio mais contidas/introvertidas, isso é certo 👌
É sempre bom voltar ao Japão, concordo completamente
Pode ser que a dança apareça no próximo artigo 😏
Muito obrigado pelo comentário, e ainda bem que gostaste 😊
Conta com o próximo para breve!

Responder
Pedro 30 Abril, 2021 - 20:58

Boa leitura! A primeira coisa que me que me saltou à vista, para além das cores e afins, foi o quão bem os movimentos e coreagrafia demonstram, ou reforçam a personalidade de cada personagem. Aliás, juntamente com a música, acho que o ponto mais forte desta ending é precisamente isso, a forma como transpira personalidade e estilo!! Esperando pelo artigo mais extenso !!

Responder
Titi 3 Maio, 2021 - 23:56

Obrigado pelo comentário Pedro! 😁
Concordo completamente contigo
Apesar de ter sigo mais geral ao escrever “comportamentos”, os movimentos e a coreografia são os que destacam entre eles por serem os com melhor animação
Exatamente, e com personagens como aquelas só lhes faz jus ser desse nível 👌
Não vais precisar esperar muito mais 😉

Responder

Deixar um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.