Pokémon Brilliant Diamond e Shining Pearl – Análise ao Jogo 

por Bruno Sales

Em 2021 fez 14 anos que a adorada 4ª geração Pokémon foi lançada na Europa a julho de 2007, com o lançamento dos jogos Pokémon Diamond & Pearl para a Nintendo DS. Tendo sido mais tarde em 2009 lançada uma versão melhorada do mesmo intitulada por Pokémon Platinum.

Com o lançamento dos remakes da 3ª geração em 2014 para a 3DS os fãs começaram rapidamente a especular sobre quando o inevitável remake da 4ª geração chegaria. Após vários anos de especulação e rumores sobre os futuros remakes, a Pokémon Company anunciou o aguardado regresso a Sinnoh e nenhum rumor e leak imaginava a bomba que ia ser anunciada.

A 4ª geração Pokémon não iria ser abordada da mesma maneira que os remakes que os fãs estavam habituados e foi dividida em dois projetos distintos: um remake autêntico de Pokémon Diamond & Pearl nas mãos da ILCA e um jogo com um conceito inovador intitulado por Pokémon Legends Arceus.

Esta foi uma notícia bastante controversa pois para além de termos mais um projeto, os remakes foram entregues a outra desenvolvedora de videojogos vindo este a ser o primeiro jogo principal da franquia que não foi desenvolvido pela Game Freak como estúdio principal!

 

Pokémon Brilliant Diamond e Shining Pearl
Plataformas Nintendo Switch
Publicadora Nintendo
Desenvolvedora ILCA
Género JRPG
Data de Lançamento Outubro de 2021

 

Graças à Nintendo Portugal vamos assim poder analisar e dar-vos a conhecer o mais recente remake da maior franquia do mundo, Pokémon Shining Pearl.

 

Pokémon Brilliant Diamond e Shining Pearl – Análise ao Jogo

Embora os remakes da quarta geração fossem bastante antecipados, Pokémon Brilliant Diamond & Shining Pearl teve uma receção bastante controversa principalmente por ter sido desenvolvido por um estúdio pouco conhecido, ser uma adaptação demasiado fiel ao original e ter tido uma escolha artística inesperada.

Todas estas críticas do trailer de apresentação do jogo são compreensíveis quando os fãs antecipavam a chegada do mesmo, durante quase uma década e com expectativas muitas vezes irrealistas.  Porém, vale a pena referir que com o tempo e a chegada de novas informações sobre o jogo a opinião inicial começou a mudar rapidamente.

 

Pokémon Brilliant Diamond e Shining Pearl – Análise ao Jogo 

 

Numa primeira análise, Pokémon Brilliant Diamond & Shining Pearl corrigiu muitos dos problemas que a 4ª geração apresenta devido ao seu envelhecimento natural. Para além dos problemas corrigidos foram também adicionadas novas funcionalidades que não estavam presentes nos jogos originais mas que sempre foram pedidas por parte dos fãs tais como customização e o Pokémon principal andar connosco no “overworld”.

Após ter jogado Pokémon Brilliant Diamond & Shining Pearl afirmo que, embora o jogo tenha os seus problemas, esta é sem dúvida a melhor versão para experienciar a esplendorosa 4ª geração Pokémon.

 

Pontos positivos nos remakes

Embora o jogo tenha sido publicitado como um “faithful remake” 1:1, vários problemas foram corrigidos e novas funcionalidades adicionadas, tanto para ajudar os novos jogadores como para oferecer uma nova perspetiva aos fãs de longa data.

Assim que entramos no jogo é fácil de notar rapidamente que a velocidade do jogo foi alterada e ainda bem porque este era um dos grandes defeitos de Pokémon Diamond & Pearl, o jogo era bastante laggy e todos sofremos nas nossas Nintendo DS com o tempo que demorava a barra de vida dos Pokémon a descer! Para além da velocidade do jogo também rapidamente notamos que é possível andar na diagonal e que os gráficos embora controversos também sofreram uma enorme melhoria (caso ninguém tivesse notado!).

Embora a escolha artística e gráfica do jogo seja controversa a mesma cresceu comigo ao longo do jogo e ajudou bastante na nostalgia, como uma viagem a relembrar a magia de experimentar Pokémon Pearl pela primeira vez na noite de natal de 2007! Após ter jogado o jogo até diria algo controverso como que gostava de ver a 9ª geração de Pokémon a seguir esta escolha artística mais nostálgica.

Pokémon Brilliant Diamond e Shining Pearl – Batalha Pokémon

As batalhas mantiveram o estilo do Pokémon Sword & Shield, ao contrário do overworld

 

-Após algumas horas de jogo-

Mais para a frente no jogo, por volta do primeiro ginásio notamos outra grande melhoria, os famosos “HM Slaves” deixaram de existir. Passo a explicar, nos jogos originais era necessário ensinar “moves” especiais para poder partir rochas, surfar, subir cascatas, etc… o que fazia com que tivéssemos que ter um Pokémon na nossa equipa com esses moves de propósito para isso. No remake essa funcionalidade foi substituída por uma aplicação no Pokétch que facilita bastante a vida ao jogador.

Por volta do terceiro ginásio também obtemos duas novas funcionalidades bastante desejadas pelos fãs da franquia sendo estas a customização do personagem e a possibilidade de podermos ter o nosso Pokémon principal a seguir-nos pelas cidades, grutas e florestas de Sinnoh.

 

Pokémon Brilliant Diamond & Shining Pearl - Overworld com Crobat a seguir-nos

Overworld com Crobat a seguir-nos

 

Para além destas melhorias, por alguma razão, também passaram a oferecer no inicio do jogo um Jirachi e um Mew para quem tem um save de Let’s Go! e Sword & Shield, respetivamente. Embora não pareça algo de especial, podemos pela primeira vez passar a história de um jogo Pokémon com a ajuda de Pokémon míticos desde praticamente do inicio (Excluindo Gen 5 com o Victini embora fosse apenas evento temporário).

Para surpresa de muita gente vários fãs conseguiram descobrir durante o primeiro fim de semana de jogo que o glitch tweaking, também conhecido por void glitch, encontra-se também nos remakes. Para quem não conhece o void glitch, este é um dos glitchs mais conhecidos da 4ª geração Pokémon que permitia ao jogador sair do mapa e apanhar os Pokémon míticos Shaymin, Darkrai e Arceus sem adquirir os itens especiais de evento (O que para surpresa também é possível nos remakes).

 

Minijogos Reinventados

Embora esta também seja uma melhoria, os minijogos dos remakes da 4ª geração foram tão alterados em comparação com os originais, que merecem ser destacados. Sendo estes o Pokémon Contest, o underground e o renovado Pal Park.

Quanto ao Pokémon Contest o mesmo foi reinventado e apresenta um gameplay muito parecido aos famosos jogos de ritmo onde o jogador clica em padrões de círculos ao ritmo da música. Na minha opinião é uma grande melhoria em comparação com o Pokémon Contest original que era pouco interativo.

 

Pokémon Brilliant Diamond e Shining Pearl – Underground renovado

Underground renovado

 

O famoso underground não foi completamente reinventado apresentando as características que os fãs tanto gostavam. Porém foi bastante melhorado com a adição de novos conteúdos principalmente os biomas onde é possível encontrar Pokémon exclusivos que ajudam a diversificar a nossa equipa.

Por último o Pal Park não foi apenas melhorado mas sim completamente reestruturado e reaberto como Ramanas Park. No Ramanas Park os jogador poderá em post-game, lutar contra e capturar Pokémon lendários das gerações anteriores.

 

Pontos Negativos

Como qualquer jogo, Pokémon Brilliant Diamond & Shining Pearl não é exceção e também apresenta vários pontos negativos. Sendo o principal problema encontrado no jogo no meu ver a falta de um plot twist e alterações significativas no enredo para cativar os fãs de longa data. Este era um destaque que os fãs da franquia se habituaram não apenas com Omega Ruby & Alpha Sapphire mas também com Black2 & White2 e Ultra Sun & Ultra Moon, que não foi executado no remake da 4º geração.

 

Pokémon Brilliant Diamond & Shining Pearl - História

 

Outro fator menos positivo é a curva de dificuldade do jogo e a obrigatoriedade de utilizar o “Exp. Share para toda a equipa que não estava presente nos jogos originais Diamond & Pearl. Por fim vale ainda a pena referir a decisão de o mystery gift, a customização e o Pokémon nos seguir não estar presente logo no início jogo e só recebermos essas funcionalidades após várias horas.

 

Pokémon Brilliant Diamond e Shining Pearl – Juízo Final

Embora Pokémon Brilliant Diamond & Shining Pearl fossem um dos jogos mais aguardados da década, a sua receção foi bastante controversa. Algo que é bastante normal acontecer num jogo bastante especulado e antecipado durante quase uma década. Porém, é necessário notar que embora o jogo tenha tido uma receção controversa o mesmo ofereceu tudo a que se comprometeu e conseguiu construir uma versão definitiva para experenciar a 4ª  geração Pokémon no seu esplendor.

O jogo tem os seus problemas mas não podemos deixar de notar que as melhorias e aspetos positivos conseguem omitir os seus problemas. Conseguindo assim, facilmente recomendar este jogo tanto a novos jogadores como fãs que procuram uma viagem de nostalgia ao longo da região de Sinnoh.

 

 

0 comentário


Também deverás gostar de

Deixar um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.